Depois de, numa 1ª fase, ter disponibilizado mais de 40 postos de carregamento para veículos elétricos, o Lidl avança com a instalação de mais postos de carregamento em cerca de 100 lojas suas, até ao final de fevereiro 2022, com energia 100% verde, proveniente de fontes renováveis.

Numa ótica de democratização do acesso, os novos postos estarão localizados em todas as capitais de distrito.

“Estrategicamente localizados e com presença em todas as capitais de distrito, os novos postos permitem a democratização do acesso à energia verde e garantem a autonomia de norte a sul do país, bem como a ligação a Espanha, exclusivamente com energia elétrica 100% verde proveniente de fontes renováveis”, destaca a empresa.

“A 2ª fase deste projeto, que agora inicia, permitirá colmatar lacunas atuais no acesso aos postos de carregamento, garantindo a instalação de equipamentos não só nas maiores cidades, mas sim em todas as capitais de distritos”, acrescenta o Lidl.

Alguns dos locais contemplados

Monção, Barcelos, Vagos, Famalicão, Espinho, Portalegre e Gouveia são algumas das cidades que até fevereiro de 2022 estarão equipadas com pontos de carregamento elétrico.

A estas juntam-se as cidades do Porto, Matosinhos, Vila Nova de Gaia, Maia, Figueira da Foz. No Centro e a Sul do País, o Lidl reforçará a sua presença em Coimbra, Sintra, Loures, Sesimbra, Seixal, Sines, Faro, Tavira e Beja, entre outras cidades.

Com uma taxa de operação de 0,08€ por minuto, sem qualquer taxa adicional, o Lidl disponibiliza carregadores multi-standard e de carregamento rápido, possibilitando uma recarga de 80% da bateria em apenas 30 minutos, que permitirão um abastecimento durante uma ida regular às compras.

Apoiado institucionalmente pelo Ministério do Ambiente e da Ação Climática, este compromisso reforça o empenho do Lidl na contribuição para uma mobilidade mais amiga do ambiente, num momento em que o país tem vindo a fortalecer o seu empenho para atingir a neutralidade carbónica até 2050.

Projeto teve início em junho de 2020

A expansão deste projeto teve início em junho de 2020, e, indo ao encontro do compromisso assumido com as iniciativas da Lisboa Capital Verde 2020, Lisboa foi o local escolhido para o arranque do crescimento desta rede, seguindo-se, a zona do Alentejo e Algarve, fazendo a ligação ao Sul e a Espanha.

O Norte e Centro do país foram também contemplados com postos de carregamento elétricos, garantido a ligação e a autonomia suficiente entre postos de Norte a Sul do país.

De recordar que que o Lidl já dispunha desde 2017, de três lojas com este sistema de carregamento elétrico, nomeadamente, Cascais-Abóboda, Loures-Sacavém e Matosinhos- S. Mamede de Infesta.

Leia também:

Lidl mantém preço de carregamento: nova tarifa não é cobrada

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of