A exposição “Onda de Lixo Oceânico” da Volvo Car Portugal tem agora mais uma paragem.

A obra de carácter ambiental, assinada pelo artista português Luís Coelho encontra-se desde ontem na Marina de Cascais, onde ficará em destaque na paragem portuguesa da Ocean Race, que decorrerá até domingo.

Num fim de semana que assinalará o Dia Mundial do Ambiente, a onda de lixo e de resíduos de plástico tem a particularidade de ter sido exclusivamente recolhida na costa portuguesa.

Esta onda fez parte não apenas da exposição “Over Flow” do artista japonês Tadashi Kawamata, presente no MAAT – Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia, no início de 2019, como também de uma ação de limpeza de praia que os colaboradores e parceiros da Volvo Car Portugal levaram a cabo.

A obra simboliza o compromisso de sustentabilidade ambiental assumido pela Volvo e tem vindo a percorrer vários pontos do país.

Junto a esta onda, poderá encontrar-se um S60 Polestar, no qual existe um QR Code, onde os visitantes são convidados a descobrir um pouco mais da estratégia de sustentabilidade e reutilização de material de plástico da Volvo Cars.

O plano ambiental da Volvo Cars vai além da eliminação das emissões de escape através da eletrificação total.

Engloba também a eliminação das emissões de carbono das operações produtivas da empresa e da sua cadeia de fornecedores, procurando incentivar a reciclagem e a reutilização de materiais, abraçando assim, uma economia circular na sua totalidade.

A Volvo Cars pretende ser uma empresa com um impacto ambiental neutro em 2040 e até 2030, vender exclusivamente automóveis elétricos.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of