A Nestlé arrancou com um projeto de transformação de toda a sua frota automóvel para veículos elétricos e híbridos, uma iniciativa inserida no compromisso, assumido globalmente pela Nestlé, de atingir a neutralidade carbónica até 2050.

Na passada sexta-feira foram entregues pela Arval, uma das empresas parceiras da Nestlé na gestão de frota, o primeiro lote de viaturas 100% elétricas aos colaboradores, de um total previsto de mais de 465 veículos.

Esta é a primeira etapa de um projeto que estará concluído até final de 2024 com uma frota automóvel, comercial e não-comercial, 100% elétrica/híbrida.

Desta forma, até dezembro de 2024, e de acordo com as datas de finalização de contratos existentes, as viaturas de frota que são atualmente de combustíveis fosseis, serão progressivamente substituídas por veículos elétricos ou híbridos plug-in.

Contributo para objetivo de neutralidade carbónica

“Pela dimensão do seu projeto, a Nestlé é pioneira em Portugal na transformação da sua frota automóvel, com mais de 465 veículos a passarem, até final de 2024, para a tecnologia elétrica e híbrida. Somos o exemplo de que é possível tirar partido da tecnologia já existente e colocá-la ao serviço da sustentabilidade das operações das empresas e, com isso, reduzir substancialmente os seus impactos ambientais. Este é um grande contributo para o objetivo máximo da companhia de atingir a neutralidade carbónica até 2050, partilhando valor com a sociedade ao longo do seu desenvolvimento”, afirma Alexis Pinheiro, Workplace Solutions Manager da Nestlé Portugal.

Para apoiar este projeto estão já a ser instalados 72 postos de carregamento espalhados pelas diferentes unidades que a Nestlé tem em Portugal.

Alterar totalmente uma frota automóvel constitui um significativo desafio para colaboradores e empresa, nomeadamente no que toca à alteração de comportamentos e rotinas diárias e, por essa razão, foram já realizadas diversas sessões de formação sobre como conduzir um veículo elétrico, cuidados a ter na gestão das suas autonomias, locais de carregamento e como utilizá-los de maneira eficiente, entre outras questões relacionadas com a gestão da mudança para um dia-a-dia diferente e mais sustentável.

Do lado da empresa, simultaneamente com a alteração das viaturas, procedeu-se também à colocação de postos de carregamento de viaturas no edifício sede, em Linda-a-Velha, e nas fábricas de Avanca e Porto.

Numa segunda fase estes postos de carregamento serão também colocados noutros locais da Nestlé Portugal, caso da delegação comercial do Funchal.

No total, serão instalados 72 postos de carregamentos até final de 2024: 12 na fábrica do Porto, 6 na fábrica de Avanca, 52 na sede em Linda-a-Velha e dois na delegação comercial no Funchal.

Todos eles terão capacidade de 7,4 kwh para um tempo estimado de carregamento de cinco horas para os veículos elétricos e duas horas para os híbridos.

Além destes postos de carregamento da empresa, os novos condutores de veículos elétricos têm ainda à sua disposição toda a rede de abastecimento público (Mobi.e), cujo carregamento será feito através do contrato CEME celebrado com a empresa Mobiletric.

Green Vision da empresa

O caminho para atingir a neutralidade carbónica em 2050, agora reforçado pelo projeto Green Fleet, tem vindo a ser seguido pela Nestlé nos últimos anos com a redução de consumos de energia (-22%), de água (-69%) e de emissões de CO2 (-39%).

A empresa está também a operar uma transformação ao nível dos seus materiais de embalagens com vista a torná-los 100% recicláveis ou reutilizáveis até 2025.

Ainda ao nível do seu portefólio este caminho em direção a uma crescente sustentabilidade da cadeia de valor tem levado ao desenvolvimento de produtos com base em matérias-primas de origem vegetal, mais amigas do ambiente no seu desenvolvimento, são as chamadas matérias-primas plant-based. É o conjunto de todas estas iniciativas que constituem a Green Vision da empresa.

“A par com os restantes projetos em curso (mobilidade integrada, eletricidade 100% renovável certificada, instalação de painéis solares, eficiência de operações, transformação de materiais de embalagens, entre outros) no quadro da estratégia de Green Vision da empresa, este projeto dará um relevante contributo para o objetivo global de redução do impacto ambiental das operações da companhia, com uma redução estimada de aproximadamente de 1800 toneladas de CO2 por ano. Para que este objetivo tenha sucesso, a Nestlé está a operar uma verdadeira mudança de paradigma e a opção do veículo elétrico é uma peça fundamental neste contexto”, salienta a empresa.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of