A Volvo tinha dado o mote, com o anúncio – concretizado nos seus Model Year 2021 – de que todos os seus novos modelos passariam a estar limitados na sua velocidade a 180 km/h, por questões de segurança.

Agora, é a Renault a seguir o caminho do construtor sueco. Depois das notícias antecipadas pelo jornal Spiegel, a Renault confirmou oficialmente que a velocidade máxima dos modelos Renault e Dacia passaria também a ser limitada a 180 km/h.

O argumento é o mesmo da Volvo: aumentar a segurança, dado que a velocidade excessiva é a causa de mais de um terço das mortes na estrada.

Sistema automático Safety Coach

A intenção de Luca de Meo, CEO da Renault, é que os novos Renault e Dacia equipem um sistema automático de controle de velocidade denominado Safety Coach.

Essa tecnologia, para além de fixar o teto máximo em 180 km/h, ajustará a velocidade de acordo com os limites de velocidade locais, bem como levará em consideração curvas perigosas, a meteorologia ou a atenção do condutor.

Segundo informa a Renault, o Megane-E será o primeiro a vir equipado de série com este adaptador automático de limite de velocidade a 180 km/h, a partir de 2022.

Este Megane-E foi antecipado pelo concept Mégane eVision.

Na foto: Mégane eVision

A defesa da segurança da Volvo

“O limite de velocidade não é uma panaceia, mas vale a pena se puder salvar uma vida humana que seja”, é a opinião manifestada por Hakan Samuelsson, CEO da Volvo, quando apresentou o plano precursor para o fabricante nórdico.

Samuelsson sublinha que “o problema das altas velocidades é que a tecnologia de segurança do veículo não consegue [a partir de certa velocidade, n.d.r] ser suficiente para evitar lesões graves e fatais num acidente. É por isso que o grupo decidiu dar esse passo”.

Será que mais marcas continuarão a seguir esta estratégia, é a questão que fica no ar e cuja evolução iremos acompanhar com interesse.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of