A Fundação Calouste Gulbenkian vai atribuir bolsas de estudo a participantes no programa Sustainable Finance: Green and Climate Finance, do ISEG Executive Education, disponíveis para liderar a transformação dentro das suas organizações a favor de modelos de negócio mais sustentáveis.

A Fundação Calouste Gulbenkian tem, a todo, cinco bolsas de estudo para atribuir no âmbito da sua iniciativa “Bolsas Gulbenkian Competências Verdes para Executivos”.

O público-alvo serão profissionais de startups, micro, pequenas e médias empresas que pretendam acelerar a transição dos seus negócios para modelos mais “eco”.

O programa executivo “Sustainable Finance: Green and Climate Finance” do ISEG Executive Education, cuja segunda edição tem início marcado para dia 2 de Junho, conta com o apoio institucional do Ministério do Ambiente e Ação Climática e participação especial da Abreu Advogados e ainda com a apresentação de casos reais da EDP, Grupo Pestana e BNP Paribas.

As bolsas vão permitir que os cinco selecionados participem no programa executivo “Sustainable Finance: Green and Climate Finance”, do ISEG Executive Education.

Este programa do ISEG Executive Education, com duração de 56 horas, tem como objetivo ajudar profissionais e empresas a incorporarem os desafios da sustentabilidade ambiental nas suas práticas de gestão e apoiar as organizações na criação de novos hábitos, produtos e/ou serviços sustentáveis.

Entre outras atividades, estão previstos lunch talks com personalidades entre os quais se destacam os ministros do Ambiente e da Economia, além de CEOs da Euronext, CMVM, EDP e Grupo Pestana, e figuras de renome como Jorge Moreira da Silva (OECD), Ricardo Mourinho Félix (European Investment Bank) e Sebastien Soleille (Global Head of Energy Transition and Environment, BNP Paribas).

“Ao apoiar esta iniciativa com bolsas de valor equivalente ao custo de participação no programa, a Fundação Calouste Gulbenkian pretende contribuir para a promoção de executivos ambientalmente mais conscientes e responsáveis, com o conhecimento, a capacidade técnica, os valores e as atitudes necessários ao desenvolvimento de uma economia de baixo carbono e uma sociedade mais globalmente sustentável”, afirma a Gulbenkian.

As candidaturas devem ser submetidas até 16 de maio através de formulário.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of