A Goodyear pretende contribuir para promover um futuro sustentável e, nesse contexto, a utilização de materiais mais sustentáveis fazem parte do compromisso do Goodyear Better Future.

“Quando obtido de forma responsável, o óleo de soja é um material de base biológica que pode ser utilizar como qualquer outro óleo, o que verá permitir à Goodyear cumprir o seu objetivo de substituir totalmente os óleos derivados do petróleo, nos seus produtos, até 2040”, aponta o construtor.

A Goodyear já está a utilizar óleo de soja, porém, a ideia é reforçar esse uso.

Segundo as contas da empresa, ao utilizar óleo de soja, a Goodyear pode reduzir o uso de óleos à base de petróleo em até 22 milhões de galões por ano.

“Os seus compostos de borracha também se misturam mais facilmente com os polímeros utilizados nas formulações de compostos. O que, por seu turno, pode resultar numa redução do consumo de energia e das emissões de gases com efeito de estufa durante a produção de pneus, contribuindo para o objetivo da Goodyear de reduzir estes gases em 25% até 2023”, afirma a empresa.

Porquê óleo de soja?

Bob Woloszynek, Engenheiro Chefe da Goodyear para o desenvolvimento de matérias-primas e tecnologia de reforço clarifica que, “por se tratar de óleo vegetal, o óleo de soja passa de uma sustância similar à goma ao vidro a uma temperatura muito baixa, o que o torna perfeito para equilibrar a performance em condições de tempo húmido e de inverno. É muito fácil melhorar um atributo, mas, por norma, existe uma perda significativa de outro. Neste caso, melhorámos significativamente um atributo sem afetar o outro”.

O composto dos pneus Goodyear EfficientGrip Performance 2 emprega já óleo de girassol.

“A maioria dos óleos vegetais, ou plantas similares ao óleo de soja, tem as suas ligeiras diferenças. Mas pudemos aproveitá-los para ampliar os benefícios de performance dos produtos”, refere Woloszynek.

A utilização da tecnologia do óleo de soja por parte da Goodyear espelha a mudança gradual para materiais sustentáveis.

Woloszynek afirma que “o óleo de soja é um coproduto de algo que sempre se cultivará, porque dele necessitamos para alimentar tanto as pessoas como os animais. Se a Goodyear pode aproveitar o seu excedente, e utilizá-lo para obter melhorias de performance, é uma vitória para todos”.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of