A pensar em quem pretende entrar no mundo das duas rodas e considerando a diversidade de oferta de modelos de bicicleta existente, a Abimota (associação que reúne as indústrias nacionais de bicicletas e de motociclos) elaborou um guia de orientação.

De acordo com a Abimota, a primeira questão que se deve colocar quando se vai adquirir uma bicicleta é “qual a utilização que lhe vou dar”.

“Hoje, há inúmeros modelos de bicicletas e cada um tem um tipo de utilização mais adequada, por isso definir bem o que queremos é fundamental, para não ficarmos insatisfeitos em pouco tempo”, salienta a associação.

O passo seguinte é definir o tamanho da bicicleta. “Tal como as roupas, também as bicicletas se devem adequar ao tamanho de cada um e se é certo que uma roupa demasiado justa ou larga, pode ser pouco confortável, no caso de uma bicicleta, o facto de ser demasiado grande ou demasiado pequena, vai influir no desempenho e na segurança”, salienta a associação.

Segurança é fundamental

A segurança é outro tema fundamental “e no momento da compra, temos que estar atentos à certificação que a bicicleta possui. Uma bicicleta não certificada pode colocar em risco o utilizador e esse risco pode crescer de forma exponencial, de acordo com a utilização”, refere a Abimota.

Normalizações a ter em conta:
ISO 8098 – Bicicletas de criança (normalmente aplicável a bicicletas roda 12’’; 14’’ e 16’’)
ISO 4210-2 – Bicicletas para jovens adultos e adultos (normalmente acima da roda 20’’, inclusive)
EN 16054 – Bicicletas BMX
EN 15194 – Bicicletas com apoio elétrico, vulgarmente conhecidas por bicicletas elétricas, e-Bikes ou EPAC (Electrically Power Assisted Cycle).

Por fim, mas não menos importante, “na opção final, lembre-se sempre que ao preferir a bicicleta como meio de transporte, está a cuidar da sua saúde e a reduzir substancialmente a pegada ecológica da sua deslocação”, diz a Abimota.

Com estas ideias em mente, conheça os 12 mandamentos para quem vai comprar uma bicicleta, segundo a Abimota.

bicicleta► Segurança acima de tudo e verifique sempre que a bicicleta respeita as normas de certificação. Tem que ter uma etiqueta legível com indicação da origem, do nome do fabricante e da norma aplicável.

bicicleta► Defina o tipo de utilização. É fundamental definir se pretende uma utilização como meio de transporte diário, se é uma ferramenta de trabalho, se se destina à prática desportiva ou de lazer.

bicicletaAdquira sempre uma bicicleta proporcional ao seu tamanho, garantindo assim que tem a melhor posição e o máximo conforto.

bicicleta► Outros aspetos a ter em conta são a distância entre eixos e a distância de apoio entre o selim e o guiador.

bicicleta► Escolha o tamanho da roda segundo a sua experiência e tenha em conta que, por exemplo em BTT, quanto maior a roda, maior é a técnica necessária.

bicicletaDeve definir o tipo de material em que o quadro é feito. Aço, alumínio ou carbono pode influenciar positiva ou negativamente o objetivo do utilizador, para além de influenciar no preço.

► Quando compra, dê preferência a uma bicicleta já montada e verifique sempre se a forqueta está corretamente instalada.

► Nunca se esqueça que:
– O selim tem de ser confortável.
– A travagem tem que ser eficiente.
– O número de mudanças deve ser adequado à utilização pretendida.
– O sistema de suspensão pode, ou não ser necessário, segundo a finalidade.
– Os pneus têm que ser adequados ao uso e a pressão tem que ser a correta.

► Verificar se a bicicleta tem número de série para que seja possível, por exemplo, fazer um seguro e identificar a bicicleta em caso de roubo ou furto.

A bicicleta elétrica é um veículo muito interessante para a utilização diária, em áreas de relevo acidentado e para quem pretende manter um nível de exercício adequado, sem praticar esforços violentos.

► Antes de comprar, deve experimentar vários modelos e recolher diferentes opiniões.

Opte sempre por lojas especializadas, onde vai encontrar os melhores conselhos e a assistência devida.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of