Até ao final deste ano, a Opel terá em comercialização nove modelos BEV Veículos Elétricos a baterias) e, até 2024, oferecerá uma versão eletrificada em cada uma das suas gamas.

Em consonância, o fabricante, agora integrado no Grupo Stellantis (que resultou da fusão entre o Grupo PSA e o Grupo Fiat), modernizou as instalações que criou em Rüsselsheim há dez anos a propósito do modelo Ampera, destinadas à manutenção de baterias de alta tensão.

baterias

Testes e reparações

Explica o construtor que esse centro passou a ter capacidade para fazer testes e, se necessário, reparar as baterias de todos os modelos desenvolvidos com base na plataforma eCMP (os atuais Opel Corsa-e e Mokka-e), bem como do Combo-e, do Vívaro-e e do Zafira-e Life.

“Ao longo dos anos, adquirimos uma larga experiência em baterias de iões de lítio”, diz o Diretor Geral de Engenharia da Opel, Marcus Lott.

“As avarias são muito raras, mas se acontecerem, o apuramento das causas e a execução de reparações são tarefas para especialistas. Colocamos agora a nossa competência à disposição de toda a companhia e prestamos um rápido apoio”, diz Marcus Lott.

Para o efeito, a Opel expandiu e modernizou significativamente o Centro de Reparação de Baterias em Rüsselsheim.

De acordo com a marca, todos os funcionários possuem formação profissional em sistemas elétricos de alta tensão de nível 5. Os técnicos ocupam-se dos casos que os concessionários de toda a Europa não conseguem solucionar.

“No ano passado, isto representou cerca de 100 avarias detetadas em unidades com um máximo de dez anos de idade, requerendo a substituição das unidades de controlo, ou no pior dos casos, das células de bateria”, declara a Opel.

Baterias devolvidas ao cliente

O pack de baterias é, então, enviado para Rüsselsheim, onde o invólucro selado é aberto pelos especialistas em sistemas elétricos de alta tensão.

A célula defeituosa é trocada e o conjunto de baterias é devolvido ao cliente.

Em casos mais graves, tais como danos decorrentes de uma colisão, estão sempre disponíveis em Rüsselsheim baterias recondicionadas em número suficiente para entrega imediata, evitando assim a imobilização prolongada do automóvel.

As baterias danificadas só podem ser abertas no Centro de Baterias de Rüsselsheim.

A unidade selada é aberta por especialistas com formação em eletricidade de alta tensão. As células danificadas são substituídas e a bateria plenamente funcional é enviada para o armazém como unidade de substituição.

baterias

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of