A Fundação Calouste Gulbenkian vai disponibilizar 50 veículos ao Ministério da Saúde, que irão funcionar como unidades móveis, como forma de apoiar o Plano de Vacinação contra a COVID-19 e permitir que utentes mais vulneráveis se possam vacinar.

As carrinhas estarão preparadas para uma imunização segura e eficaz e permitirão levar a vacina às populações mais vulneráveis, limitadas na sua capacidade de deslocação e com menor acesso às Unidades de Saúde.

As primeiras cinco unidades já seguiram para o norte do País, onde se dará início à fase piloto do projeto.

“Há precisamente um ano, em março de 2020, lançámos um Fundo de Emergência COVID-19 que distribuiu cerca de 6,4M€, apoiando dezenas de projetos que chegaram a mais de 1 milhão de beneficiários diretos. Dentro deste Fundo, incluem-se 500.000€ para a criação do fundo europeu Global Coronavirus Initiative, que visa a investigação em torno de uma vacina para a Covid-19. Mais recentemente propusemos à Ministra da Saúde a criação de uma rede nacional de Unidades Móveis de Vacinação que permitam levar as vacinas às populações mais isoladas, aos idosos dependentes e acamados que, de outra forma, teriam muitas dificuldades em ser apoiados”, refere Isabel Mota, Presidente da Fundação Calouste Gulbenkian.

Assim, até ao fim do mês de março, estas unidades móveis vão percorrer as áreas de influência dos Agrupamentos de Centros de Saúde selecionados pela Administração Regional de Saúde do Norte – Gerês Cabreira, Alto Tâmega e Barroso, Marão e Douro Norte, Douro Sul e Feira Arouca –, de acordo com o planeamento definido pela Task-Force para a vacinação da COVID-19.

Depois desta fase piloto na região norte, as unidades móveis serão disponibilizadas ao resto do país, em função da evolução do Plano de Vacinação.

Com este modelo, que prevê não só a vacinação caso a caso, “em casa”, mas também a possibilidade de imunização no interior das unidades móveis, estima-se que se possam realizar até 100 mil vacinações.

Neste site pode acompamnhar o número de quilómetros que estas primeiras cinco unidades móveis já fizera, bem como o número de vacinas que já administraram.

Foto: Gulbenkian

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of