Hoje o Planeta sofre um apagão, na iniciativa global “Hora do Planeta”. Consiste num gesto simbólico pela proteção do planeta: apagar as luzes das casas durante 60 minutos, alertando, assim, para a urgência de estratégias que combatam as alterações climáticas.

A iniciativa abrange centenas de ações por todo o mundo e decorrerá a partir das 20h30 (hora portuguesa).

Em Portugal, a “Hora do Planeta” é celebrada oficialmente com um talk show digital da autoria de Leonor Poeiras, transmitido em direto no Facebook e canal Youtube da ANP|WWF.

A ANP (Associação Natureza Portugal) é uma ONG portuguesa que trabalha em Portugal em associação com a WWF, com vista a conservar a diversidade biológica e dos recursos nacionais, procurando um planeta em que as pessoas consigam viver em harmonia com a natureza.

O momento será dedicado ao tema da Água e Alterações Climáticas, e conta com a participação de Rodrigo Leão (compositor para a exposição “Florestas Submersas de Takashi Amano), Eduardo Rêgo (fundador do Loving the Planet e voz dos documentários BBC Vida Selvagem), Francesco Rocca e Luis Costa (do projeto É P’ra Amanhã), entre outros convidados.

O evento será transmitido em direto e estará aberto a questões por parte da audiência.

Para Ângela Morgado, Diretora Executiva da ANP|WWF, “os quase 15 anos de história da Hora do Planeta são a prova que cidadãos em todas as partes do mundo se podem unir na defesa de uma causa comum, como é a defesa do nosso planeta. Estamos cada vez mais próximos de um ponto sem retorno e a perda de biodiversidade acontece a um ritmo galopante. Hoje, mais do que nunca, é necessário que todos nos unamos no combate às alterações climáticas, e a Água é uma das nossas maiores preocupações. Portugal (e a Península Ibérica) está em escassez hídrica e os efeitos das alterações climáticas apenas irão agravar esta situação. É urgente criar uma estratégia para mitigar estes efeitos e acautelar um futuro com água para todos, isto é, para as pessoas e para a natureza”.

Edifícios desligam luzes

Em Lisboa, o apagão também será seguido por edifícios, designadamente o MAAT – Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia e o Cristo Rei, os quais irão desligar as suas luzes dando voz ao planeta.

Também a iluminação decorativa na Ponte 25 de Abril também será desligada.

O mesmo acontecerá no Porto, na Ponte da Arrábida, Ponte do Freixo e Estação Ferroviária de São Bento.

De acordo com a organização, 2021 é o ano em que se regista uma enorme adesão por parte dos municípios portugueses – são já 119 os que manifestaram o seu empenho em assinalar a Hora do Planeta no seu território. “Estes municípios revelam compreender o papel que todos desempenham para a concretização de um futuro com mais água para todas as pessoas. Neste momento, a Hora do Planeta conta ainda com 42 organizações que se quiseram associar ao evento”, salienta a ANP|WWF.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of