Bárbara Tinoco junta-se à Verney por um consumo mais sustentável

0
1253

A primeira vez que se deu a conhecer a Portugal foi em 2018 no programa “The Voice”. Não conseguiu virar nenhuma cadeira durante as provas cegas, mas deixou toda a gente rendida depois de arriscar-se a apresentar um dos seus originais. Passados cerca de três anos, Bárbara Tinoco é autora de sucessos como “Antes de ela dizer que sim”, “Sei lá” e “Outras línguas”.

O seu talento é tanto que chega mesmo a ser apontada como “um dos nomes fortes da nova geração de artistas portugueses”. Mas Bárbara Tinoco merece reconhecimento para lá do seu talento para a música. A jovem de 22 anos merece ser igualmente parabenizada pelas atitudes sustentáveis que protagoniza e propaga perante os seus fãs e seguidores.

“Gostava de vos dar a conhecer uma marca portuguesa de calçado sustentável”, escreveu a artista na descrição de um boomerang que publicou na sua página de Instagram. Nos pés Bárbara Tinoco exibe uns ténis clássicos verdes, nos quais sobressaem os seus cordões largos. Trata-se do modelo Victory da marca portuguesa de calçado sustentável Verney.

Comprar sim, mas com consciência!

Não é novidade nenhuma que a indústria da moda é responsável por uma significativa pegada ecológica. É também do conhecimento geral que a referida elevada pegada ecológica tem impactos sociais que se fazem sentir a nível mundial.

Por outro lado, Bárbara Tinoco cita um artigo da Visão de 2014 no qual é afirmado que “ir às compras deixa-nos menos tristes”. É aí que entram marcas como a Verney, que promovem a economia circular. O calçado lançado para o mercado por esta empresa portuguesa são feitos a partir de lixo proveniente de outras indústrias.

Através dos produtos Verney é dada uma nova vida a, por exemplo: garrafas plásticas, cânhamo, algodão reciclado e maçã. Desta forma não restam dúvidas de que “é possível continuar a fazer compras de forma mais consciente, responsável e sustentável”.

Artigo anteriorSeat e Cupra anunciam novos elétricos para 2025 e 2024
Próximo artigoA água: denominador comum da crise climática e da agricultura

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of