A Toyota continua a ser dos construtores automóveis mais empenhados no hidrogénio e desta feita o construtor nipónico desenvolveu um módulo de sistema de célula de combustível (FC – Fuel Cell) compacto para promover a divulgação das soluções de hidrogénio como meio de proporcionar um caminho mais acessível para a neutralidade do carbono.

O produto reúne um sistema Fuel Cell num pack compacto, planeando começar a vendê-lo a partir da primavera de 2021.

A quem se destina?

O novo módulo pretende ser facilmente utilizado por empresas que estão a desenvolver e fabricar produtos FC para uma ampla variedade de aplicações, incluindo mobilidade (como camiões, autocarros, comboios e navios), bem como geradores estacionários.

Refere a Toyota que, a necessidade de tecnologias de hidrogénio e FC tem aumentado para uma variedade de aplicações, pelo, além do seu esforço para popularizar os FCEV, o fabricante pretende continuar a ser também um fornecedor de sistema FC para promover a utilização de hidrogénio, tendo, por isso também, permitido o uso, sem royalties, das suas licenças de patentes relacionadas com os FCEV.

Este módulo está previsto ser exibido na Fuel Cell Expo (FC EXPO) a ser realizada no Tokyo Big Sight (Koto-ku, Tóquio), de 3 a 5 de março de 2021.

Este pack de hidrogénio reúne produtos individuais relacionados com o sistema FC da segunda geração Toyota Mirai, como a pilha FC, bem como componentes que lidam com o fornecimento de ar, fornecimento de hidrogénio, arrefecimento e controle de potência, tudo isto num único módulo compacto.

O novo módulo está disponível em quatro modelos – um tipo vertical (Tipo I) e um tipo horizontal (Tipo II), com potência nominal de 60 kW ou 80 kW.

[clique na imagem para ampliar]

Os quatro modelos de módulo podem ser combinados de acordo com o fim que se pretende dar, adaptando-se, assim, de forma flexível à potência desejada e à quantidade de espaço de instalação disponível.

Para garantir a segurança na utilização de hidrogénio e de alta tensão, a Toyota introduziu contramedidas durante o desenvolvimento de veículos eletrificados como os seus FCEV e HEV, as quais se baseiam na abordagem de garantir que o hidrogénio não escape e, no caso improvável de ocorrer alguma fuga, assegurar a sua deteção e paragem imediata.

Este novo módulo tem uma ampla faixa de tensão (400 a 750 V) e pode ser conectado diretamente a um equipamento elétrico existente fornecido com um motor, inversor e bateria, graças a um conversor de impulso FC dedicado embutido que simplifica o desenvolvimento e o fabrico de produtos FC.

Facilidade de instalação

A modularidade do sistema suprime a necessidade de se criarem projetos para instalar individualmente os componentes relacionados com o sistema FC e conectar componentes individuais.

hidrogénio

O sistema também integra e diminui o número de locais em que o módulo deve ser conectado a um dispositivo, a pensar numa instalação fácil.

O módulo foi projetado para funcionar nos mais diversos ambientes, garantindo-se a operacionalidade do sistema quer em baixas, quer em altas temperaturas, como ainda em maiores altitudes onde o nível de oxigénio é menor ou mesmo em aplicações que envolvam vibração.

hidrogénio

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of