A Michelin iniciou a construção da sua primeira fábrica de reciclagem de pneus.

Para tal, foi estabelecida uma joint-venture com a Enviro, empresa sueca que desenvolveu e patenteou uma tecnologia especial para recuperar o negro de carbono, o óleo, o aço e o gás no processo de reciclagem dos pneus usados.

A fábrica de reciclagem, localizada na região de Antofagasta (no Chile), terá uma capacidade de reciclagem anual de 30.000 toneladas de pneus de maquinaria de obras; ou seja, praticamente 60% dos pneus deste tipo que chegam ao final da sua vida útil, a cada ano, naquele país.

Construção em 2021

O investimento previsto é de mais de 30 milhões de dólares (cerca de 24,7 milhões de euros), e as obras de construção da fábrica iniciam-se em 2021, com o objetivo de iniciar a produção em 2023.

Esta nova fábrica de reciclagem de última geração fomentará uma economia circular mediante processos inovadores.

Acordo assinado entre a Michelin e a empresa Enviro

Os pneus usados serão recolhidos diretamente nas instalações dos clientes, para serem transportados até à fábrica, onde serão cortados para posterior processamento.

A tecnologia da Enviro, que gera novos materiais reutilizáveis de alta qualidade, como negro de carbono, óleo de pirólise, gás ou aço, permitirá valorizar 100% do pneu no final da sua vida útil.

Solução integral permite recuperar todos os materiais do pneu para a sua reutilização.

Segundo o previsto nesta etapa, 90% dos materiais recuperados serão reutilizados em produtos fabricados à base de borracha, como pneus, cintas transportadoras ou mecanismos anti-vibrações.

Os 10% restantes destinar-se-ão à geração de energia para o funcionamento da instalação.

Esta nova fábrica permitirá à Michelin oferecer uma solução de reciclagem e integral, desde a recolha dos pneus usados até à reutilização das matérias primas recuperadas para fabricar novos produtos.

“Estamos muito orgulhosos por anunciar a construção da primeira fábrica de reciclagem da Michelin, graças a esta joint-venture com a Enviro”, declara Sander Vermeulen, Diretor de Marketing e Desenvolvimento Empresarial, Estratégia e Desenvolvimento de Novos Negócios de Materiais de Alta Tecnologia.

“Estamos em conversações com vários clientes mineiros chilenos para a assinatura de contratos de longo prazo. Ao desenvolver a tecnologia da Enviro numa escala maior, oferecemos-lhes uma solução que apoiará os seus objetivos ambientais e promoverá o desenvolvimento de uma economia circular”, diz a Michelin.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of