Ficámos alguns dias dias com esta Specialized Turbo Levo SL Expert Carbon e pudemos comprovar as suas qualidades nos terrenos mais difíceis. mas comecemos pelo princípio.

A Turbo Levo SL utiliza o mesmo sistema que já revelámos nas Vado SL e Creo SL. Tem uma bateria de 320 Wh, integrada no quadro e o motor Specialized SL 1.1 de 240 W de potência. A grande vantagem desta solução é o baixo peso. Este é o principal inimigo da eficiência, quer em termos energéticos quer em termos dinâmicos.

Neste caso concreto, a Levo SL Expert Carbon pesa cerca de 18 kg, graças ao quadro em carbono Fact 11m, mas também a vários componentes de topo, como a suspensão FOX com 150 mm de curso e a transmissão SRAM X01. 

De salientar que, até ao aparecimento deste modelo, as bicicletas elétricas de montanha com suspensão integral não apareciam com pesos inferiores a 26 kg. É certo que muitas equipam motores mais potentes e baterias de maior capacidade. Mas qualquer ciclista mais experiente conhece as vantagens de ter uma bicicleta mais leve, sobretudo no que diz respeito à agilidade e rapidez de resposta. Neste caso, para subir, a potência extra pode compensar o maior peso, mas o feeling e controlo sofrem bastante com os quilos a mais.

É por isso que esta solução das Specialized Turbo Sl é tão apelativa. Graças aos materiais nobres, como o carbono, e os componentes de topo, estas bicicletas pesam pouco mais do que as suas congéneres sem assistência elétrica. São mesmo muito próximas da experiência de uma bicicleta de topo convencional.

Uma desportiva elétrica para quê?

Compreendemos que, para um ciclista que é também um atleta, profissional ou amador, esta pergunta faça todo o sentido. Existe um prazer especial em depender da nossa força e esforço para vencer a distância, os obstáculos e as inclinações. A verdadeira performance desportiva no ciclismo exige muito tempo, treino dedicado e alimentação cuidada. No caso do ciclismo de todo o terreno, exige ainda técnica e alguma coragem.

Mas uma bicicleta elétrica como esta Turbo Levo SL, é uma ferramenta da trabalho e treino fantástica também para ciclistas profissionais ou amadores mais dedicados. E isto porque permite treinar secções técnicas com muito maior facilidade. As monotrilhas a descer têm sempre o reverso da medalha. Para mais uma tentativa, há novamente que subir. Com uma bicicleta como esta, a subida é mais fácil e rápida, permitindo ao ciclista inúmeras tentativas para dominar o percurso técnico, com uma bicicleta cujo comportamento pouco difere da sua BTT de prova.

O impacto nas voltas de um ciclista ocasional

Aqui a vantagem é ainda mais evidente. No meu caso, uma volta de 25 quilómetros em fora de estrada, com entre 700 a 900 metros de acumulado (distância em altura da volta completa) é um passeio de entre 4h30 a 5h00 horas numa BTT normal. Uma média de 6 ou 5 km/h.

Para quem não treina regularmente e já começa a ficar entradote, não há alternativa a andar devagar e, ainda assim, passar o dia seguinte (se for só um) de ressaca.

Com a Turbo Levo SL, a mesma volta é feita em cerca de 2h00. Numa das ocasiões, 30 km e 802 metros de acumulado, em 1h57, à média de 15,5 km/h. Em outra ocasião, com muita chuva e lama, 27,7 km, 737 metros de acumulado em 1h50 (média de 15,1 km/h).

São resultados ao nível de um bom atleta amador com muito treino nas pernas e absolutamente fora do alcance de um ciclista ocasional como eu. Houve troços mais técnicos, como uma ou duas monotrilhas, que fiz repetidas vezes na mesma volta, porque um loop completo (descer e subir) demorava agora cerca de 15 minutos, em vez de 40.

Numa destas monotrilhas, com descida acentuada, que eu tinha feito poucas vezes com a minha BTT sem assistência, nunca me tinha passado pela cabeça fazê-la no sentido inverso. Mas com a Turbo Levo SL, tudo é possível…

Componentes de topo para uma experiência inesquecível

A Expert Carbon é a segunda versão mais elaborada e dispendiosa da gama Turbo Levo SL. Acima dela só mesmo a S-Works, que tem um preço ainda mais estratosférico. 

Para além da já referida suspensão Fox, destaca-se a transmissão SRAM X01. Com apenas um prato dianteiro de 30 dentes e uma cassete de 12 velocidades, a Turbo Levo SL não é a melhor roladora, mas por outro lado, permite quase subir paredes.

Os brutais pneus 29×2,3”, enormes e agressivos, têm uma aderência impressionante. Houve muitos momentos, com água, lama e gravilha, em que pensei que não passava. Mas eles levaram-me pela mão, com a roda traseira a rabiar com o esforço combinado entre mim e o motor elétrico.

A sensação de invencibilidade pode ser perigosa, mas bolas… sabe mesmo bem!

Os travões SRAM Code RS de 200 mm têm um ataque tão poderoso que, nas primeiras vezes, quase que saí disparado do selim. O espigão X-Fusion Manic tornou-se rapidamente um componente essencial, à medida que aprendi a negociar os troços mais técnicos.

Autonomia e componente elétrica

A assistência tem os três modos característicos deste sistema. Eco, Sport e Turbo. São todos perfeitamente configuráveis com a aplicação Mission Control.

No modo Turbo, o motor desenvolve até 100% da potência do ciclista. No modo Eco, entrega apenas 35%, o que serve para compensar o peso adicional da eletrificação. Em Sport, a assistência é de até 65%.

A Specialized indica uma autonomia de até 5h00, mas nas voltas ao ritmo que realizei e com muita elevação, o mais realista é 2h00. Nas voltas que identifiquei acima, cheguei a casa com 4 e 7% de bateria, respetivamente.

A ritmo de passeio e com menos subidas, será possível um alcance mais próximo do indicado pelo construtor. A boa notícia é que está disponível um Range Extender de 160 Wh, que confere mais 50% de capacidade total da bateria.

O carregamento é feito em pouquíssimo tempo (menos de 2h00) em qualquer ficha doméstica.

Em suma, a Turbo Levo SL Expert Carbon é uma bicicleta elétrica de montanha impressionante. Em termos de comportamento, pouco difere de uma bicicleta convencional, reactiva e ágil. Mas o apoio que dá ao ciclista transforma completamente a experiência. Tudo é satisfação: a capacidade de vencer as subidas sem sacrifício desmesurado, a confiança adicional e, no final da volta, a dose certa de cansaço e sensação de dever cumprido.

Gostei muito da Turbo Creo SL, de gravel, mas a Turbo Levo SL “levou” a taça da bicicleta mais divertida e espetacular.

Tudo tem o seu preço e esta bicicleta de referência custa uns igualmente impressionantes €9.500. A versão S-Works, ainda mais leve custa €14.000. A versão de entrada de gama, com quadro em alumínio, custa €6.000. Compreendo que para a maior parte das pessoas possam parecer valores exorbitantes, mas estas bicicletas têm muito pouco em comum com as demais…

Voltas seguras com capacete inteligente

Nas minhas voltas, costumo andar sozinho. Na estrada ou na cidade costuma haver sempre gente ao nosso redor. Mas quando estamos fora de estrada, não é bem assim. Em muitas das minhas voltas “no mato” raramente me cruzo com alguém.

Comecei a preocupar-me com a possibilidade de ter algum problema e estar “fora do circuito”, sem possibilidade de contactar alguém. Isto refletiu-se nas minhas voltas e acabei por praticamente deixar de andar fora de estrada. Sobretudo, sozinho.

Para este tipo de situações, a Specialized desenvolveu um sensor de acidente chamado ANGi. É a sigla de Angular and G-Force Indicator. Com um acelerómetro e um giroscópio, este dispositivo deteta movimentos e imobilizações suspeitas do ciclista. Conectado à App “Ride”, envia um SMS de aviso para um contacto designado. Associado a aplicações como o STRAVA, providencia também rastreamento de atividades com base em GPS.

A App “Ride” está disponível para iOS ou Android e a sua instalação e utilização são gratuitas. O sensor ANGi pode ser adquirido em separado e utilizado em qualquer capacete. No meu caso, optei por um capacete Ambush Comp que já tem o ANGi incluído. Foi um upgrade significativo face ao meu capacete anterior, graças à pala facilmente ajustável. O sistema MIPS, que permite uma deslocação da cabeça em caso de queda, para evitar uma desaceleração mais brusca é outra das inovações significativas. Em termos de conforto, destaco a ventilação adicional.

O Ambush Comp com o ANGi custa €129, mas no site da Specialized Portugal pode descobrir outras alternativas.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of