O Classe A e a sua versão mais aventureira GLA são dos modelos de maior referência em termos de vendas da Mercedes-Benz, pelo que a chegada do elétrico EQA ao mercado tem o potencial para fazer disparar junto dos consumidores a apetência por um veículo 100% elétrico, de segmento compacto, “premium”.

Parente próximo da GLA, o EQA promete todas as características de um SUV, aliadas a uma motorização elétrica, surgindo como uma espécie de mini-EQC, em que a posição de condução também é a típica de um SUV.

De acordo com o construtor, o SUV elétrico EQA estará disponível nos concessionários europeus Mercedes-Benz a partir desta primavera.

A Mercedes-Benz acaba de desvendar as primeiras fotos oficiais, sem camuflagem, do modelo de acesso à linhagem EQ, o EQA.

O EQA vai começar por ser introduzido na versão EQA 250 com 140 kW (195 cv), 375 Nm de binário instantâneo, tração dianteira e uma bateria com 66.5 kWh.

A autonomia é de 426 km (ciclo WLTP).

O EQA 250 tem um consumo elétrico combinado de 15,7 kWh/100 km.

Versões 4Matic e mais potentes previstas

Sabe-se, contudo, que o EQA receberá outras variantes, designadamente unidades de tração às quatro rodas (por via da inclusão de um segundo motor elétrico alojado no eixo traseiro), mais potentes (de 200 kW ou mais, graças a cadeias cinemáticas elétricas – eATS – mais performantes) e de maior alcance (o fabricante fala numa variante com mais de 500 km, já medidos segundo o mais realista WLTP).

A evolução da tecnologia leva a que a Daimler afirme que a chave para se conseguirem maiores autonomias nos seus EQ está na melhoria contínua da eficiência de todos os componentes do veículo e não necessariamente na incorporação de baterias de maiores dimensões.

Onde será feito?
O novo EQA está a ser construído em Rastatt (Alemanha) e Pequim (China). Os sistemas de bateria para o EQA são fornecidos pela subsidiária da Mercedes-Benz, Accumotive em Kamenz. A fábrica de baterias em Jawor, Polónia, também está a preparar-se para produzir sistemas de bateria para os modelos compactos Mercedes-EQ.

O modelo terá um conjunto bem apetrechado de tecnologias de assistência ao condutor, não apenas viradas para a prevenção de acidentes, mas também para melhorar a eficiência energética do EQA, caso do sistema de “navegação com inteligência elétrica”, talhado para garantir uma maior autonomia do veículo, mediante a antecipação do tipo de estradas que se está a percorrer.

Outro recurso presente no EQA para melhorar a sua eficiência está na reutilização do calor residual do sistema de acionamento elétrico.

Além disso, o compacto elétrico da Mercedes-Benz tem várias funções, como Energizing Comfort e MBUX (Mercedes-Benz User Experience).

O EQA terá uma edição de lançamento, uma Edition 1, mais equipada, incluindo bancos de couro perfurados de série, através dos quais o tecido azul (EQ) pode ser visto.

Preços do Mercedes EQA

O Mercedes EQA 250 estará disponível em três níveis de equipamento: Progressive, Electric Art e AMG Line.

Só vão ser anunciados os preços em Portugal dia 4 de fevereiro, mas conseguimos apurar que, na Alemanha, a versão Progressive arrancará nos €47.540,50.

Fazemos, contudo, uma estimativa sobre quanto é que poderá custar o EQA. Assim, face ao elétrico e também SUV EQC (que no mercado português tem um preço de acesso desde 79.149 euros e tem uma motorização 400 4Matic com 300 kW/408 cv), o EQA poderá custar por cá cerca de metade do preço. É, todavia, uma estimativa a confirmar nos próximos dias.

Ficha técnica Mercedes EQA 250 – 2021

Motor: elétrico AC assíncrono, 140 kW (195 cv); 375 Nm de binário instantâneo;

Baterias: Pack de baterias de polímeros de Lítio-Ion, com 66,5 kWh de capacidade real; 200 células em 5 módulos.

Carregador embarcado: AC, de 11 kW;

Carregador Rápido: até 100 kW;

Transmissão: rodas dianteiras. Tipo automático, uma velocidade.

Chassis: carroçaria monobloco, de 5 portas e 5 lugares

Dimensões: comprimento: 4463mm; altura: 1620mm; largura: 1834; distância entre eixos: 2729mm; Peso: 2040 kg

Velocidade Máxima: 160 km/h (limitada)

Aceleração: 0-100 km/h: 8,9 s.

Eficiência energética: 15,7 kWh/100 km (NEDC)

Alcance com uma carga: 486 km (NEDC); 426 (WLTP);

Tempos de carga:
Wallbox ou carregador 11 kW (10-100%): 5h45m
Carga rápida 100 kW (10-80%): 30m

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of