Depois de termos avançado com a informação de que a rede de carregamento ultrarrápido da Ionity chegaria a Portugal, conhecem-se mais alguns desenvolvimentos.

Apesar de ter sofrido atrasos, o plano de lançamento em solo nacional desta rede de carregamento continua em curso, estando presentemente a decorrer trabalhos de montagem dos primeiros postos Ionity em território português.

A rede Ionity é uma joint-venture entre o Grupo BMW, Ford, Daimler (Mercedes-Benz), Volkswagen, Audi, Porsche e Grupo Hyundai.

Onde ficam os dois primeiros?

A Ionity está a trabalhar no mercado nacional e espanhol em parceria com a Cepsa, num acordo preferencial, mas não em regime de exclusividade, o que dá liberdade para a Ionity fazer acordos com outros operadores para o desenvolvimento da sua rede ultrarrápida.

Tendo por base este enquadramento, há dois postos a serem instalados: um a sul e outro a norte.

O posto cujo processo de construção está mais avançado é o da A2, na área de serviço em Almodôvar, ao km 193.

Em termos de localização este ponto é estratégico, na medida em que se situa na principal via rodoviária para o Algarve, ficando a cerca de 46 km do final da A2 (quando a A2 desemboca na A22/Via do Infante) e a cerca de 193 km da Praça das Portagens da Ponte 25 de abril (em Almada).

O posto a norte localiza-se na área de serviço da Cepsa de Barcelos, mais especificamente na A3 (ao km 56,4, no sentido Porto-Valença).

Não há, por enquanto, dados sobre a data de abertura destes postos, nem quais os próximos postos a abrir, podendo nos próximos dias haver novidades quanto a isso.

Olhando, porém, para a rede de áreas de serviço da Cepsa nas principais redes viárias de Portugal, podemos, contudo, admitir que a rede Ionity se estenderá por cá com toda a probabilidade nalgumas destas autoestradas ou itinerários principais: A1 (Leiria), A22 (Tavira), A23 (Abrantes e Fundão) e IP3 (em Santa Comba Dão).

Corredores ibéricos

A parceria da Cepsa com a Ionity abrange também Espanha, com vista à criação de corredores de carregamento de alta potência na Península Ibérica.

Em Espanha, o projeto Ionity está mais avançado, sendo um dos eixos beneficiados o que que liga Madrid a Barcelona, numa extensão de 650 km.

Essa rota conta já com quatro estações Ionity ao longo da rodovia A-2: Madrid (Campo de las Naciones), Saragoça (Ariza Norte), Lérida (Vilasana) e Barcelona (Pallejà), todas localizadas em postos de abastecimento da Cepsa.

Corredor Madrid-Barcelona

Em Espanha, a Ionity possui ainda mais dois outros ultracarregadores operacionais: na zona de Pamplona (na Autopista de Navarra, na AP-15, em Imarcoain); e outro na zona de Murcia (na E-15, em Puerto Lumbreras).

Outros nove estão em construção em Espanha: Mérida, Huelva/A-49 (Trigueros Sul), Huelva/A-49 (Trigueros Norte), Málaga (Casabermeja), Ciudad Real (El Hidalgo), zona de Salamanca (Martin de Yeltes), Lugo (O Corgo Sur), Oviedo (Pola de Lena) e Aranda de Duero (Milagros, na A-1).

Energia 100% renovável

Em Portugal e Espanha, a Cepsa será responsável por identificar as estações de serviço em que se podem instalar estes pontos de carregamento, mas também por fornecer a eletricidade a estas instalações, que deverá ser 100% de origem renovável, segundo o que foi anunciado em 2018.

Até 350 kW

Os pontos de carga da Ionity têm uma ultracapacidade de até 350 kW, superior aos Superchargers da Tesla (cujas versões V3 têm uma arquitetura de carregamento de 250 kW, ao passo que os V2 trabalham com 150 kW).

Operando até 350 kW e com Sistema de Carregamento Combinado (CCS – Combined Charging System), os postos Ionity são até sete vezes mais rápido em comparação com os pontos de carregamento tradicionais (50 kW).

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of