Os fabricantes de automóveis recorrem à Realidade Virtual e à Realidade Aumentada para a conceção dos seus veículos, para desenvolver soluções técnicas e testar novas abordagens estilísticas.

A Volvo abriu-nos, de forma virtual através de um webinar, as portas da sua sede em Gotemburgo para nos mostrar como está a utilizar a tecnologia do gaming para desenvolver as próximas inovações de segurança automóvel, tendo-nos proporcionado um mergulho no mundo da “Matrix” automóvel.

A Volvo Cars e a Varjo lançaram a primeira aplicação de realidade mista do mundo para o desenvolvimento de viaturas

E falar do magistral filme de ficção científica “Matrix” aqui não é despropositado, já que os mais recentes recursos tecnológicos da Volvo, que incluem um novo e ainda mais sofisticado simulador de condução do que os que até aqui eram usados pelas equipas de desenvolvimento do construtor, fazem com que a realidade se funda com as simulações da realidade que se pretendem recriar, de um modo tão realístico às quais nem o sentido do tato falta.

Realidade mista para testar soluções

O simulador de condução da Volvo mais avançado de sempre é um inovador sistema de realidade mista que é usado para fazer novos avanços em matéria de segurança e tecnologia de condução autónoma.

A sua configuração vai buscar inspiração ao gaming, utilizando um assento de condutor móvel, um volante com feedback tátil e um headphone de elevada nitidez de Realidade Virtual que torna difícil distinguir a realidade da simulação – o que é precisamente o objetivo.

O mais recente simulador de condução da Volvo recorre ao último grito da tecnologia de jogos (“gaming”) para desenvolver automóveis mais seguros. O capacete de Realidade Virtual e os fatos de feedback tátil Teslasuit (com sensação de toque) que se veem nesta fotografia são alguns dos elementos utilizados neste tipo de trabalho

simular o realismo da condução de um automóvel real em estradas reais é o objetivo.

O simulador utiliza a tecnologia mais recente da plataforma de desenvolvimento 3D em tempo real Unity e da empresa finlandesa Varjo perita em realidade virtual e mista, sendo capaz de simular a condução de um automóvel real em estradas reais.

É capaz ainda de combinar gráficos realistas em 3D de alta definição, um headphone de realidade aumentada e um fato de corpo inteiro Teslasuit que fornece feedback tátil de um mundo virtual, ao mesmo tempo que monitoriza as reações corporais.

Essa combinação de software e de hardware permite que os engenheiros da Volvo Cars sejam capazes de simular vários cenários de tráfego numa estrada real e com um automóvel real, tudo em total segurança e quantas vezes quanto necessitarem. Mesmo quando se testam situações cujas consequências para os ocupantes poderiam ser drásticas se ocorressem em cenário real.

O inovador simulador de condução da Volvo Cars inspirou-se nos videojogos

Segurança garantida pelo “laboratório”

A execução de testes é, pois, crucial para o desenvolvimento de sistemas de segurança automóvel como tecnologias para evitar colisões por exemplo. Mas, no mundo real, testar esses sistemas pode ser perigoso, demorado e caro.

As simulações de realidade virtual e mista permitem realizar testes perfeitamente seguros em ambientes autênticos, sem ter a necessidade de construir qualquer protótipo físico ou configurar cenários complexos.

O simulador foi apresentado num evento transmitido a partir da Open Innovation Arena Volvo e contou com uma equipa de especialistas em inovação. Poderá assistir à gravação do evento em: https://live.volvocars.com/moments

“Ao usar esta tecnologia de ponta, estamos a explorar e a liderar o desenvolvimento para a criação de automóveis seguros no futuro. É muito gratificante poder participar nesse processo”, salienta Casper Wickman, Senior leader do departamento de User eXperience (UX).

Redução de prazos de desenvolvimento

Dispositivos como o capacete de Realidade Virtual Varjo XR-1 pode reduzir radicalmente os prazos de desenvolvimento dos produtos, criando a capacidade de avaliar recursos e designs quase imediatamente.

“Trabalhar com grandes empresas como a Varjo, a Unity e a Teslasuit permite-nos testar inúmeros cenários que parecem totalmente reais, sem ter de os construir fisicamente. Isso faz com que seja possível testar automóveis reais em cenários de tráfego que parecem reais, mas que podem ser ajustados com o toque de um botão” – Casper Wickman – Senior leader da divisão User eXperience da Volvo

Casper Wickman

Através desta tecnologia, as equipas podem ainda obter informações importantes sobre a interação entre as pessoas e o automóvel para o desenvolvimento de novos recursos de segurança, sistemas de assistência ao condutor e condução autónoma.

Tecnologia de rastreamento ocular

A tecnologia de rastreamento ocular altamente precisa incorporada nos capacetes de Realidade Virtual torna mais fácil avaliar como os condutores usam uma nova funcionalidade e se, de alguma forma, estão distraídos.

Os testes podem ainda englobar recursos de segurança ativa imaginária e assistência ao condutor, interfaces de utilizador de condução autónoma, modelos de automóveis futuros e muitos outros cenários.

O simulador pode ser usado em pistas de testes reais ou em laboratório sendo possível personalizar cada cenário. As possibilidades são literalmente infinitas.

O ano passado ao iniciar uma parceria com a Varjo, a Volvo Cars tornou-se no primeiro construtor a tornar possível conduzir um automóvel real utilizando um headset de realidade mista. Agora, o nível dessa colaboração foi expandido para incluir a Teslasuit, fabricante de fatos táteis de corpo inteiro e a Unity.

Leia também:

A incrível revolução da realidade aumentada no desenvolvimento de novos veículos

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of