Depois da Sport Tourer, vai ser agora a vez da Mégane berlina adotar também a motorização E-Tech Plug-in Hybrid.

A berlina, que recebe um restyling onde sobressaiem novos para-choques da frente e da traseira (redesenhados para uma melhor aerodinâmica) e uma nova grelha dianteira, ganha, assim, um argumento de peso, ainda que a opção PHEV chegue, contudo, apenas ao mercado em junho de 2021.

Não há, a esta data, preços, contudo, considerando os diferenciais de valores que se encontram na carrinha, estimamos que a berlina PHEV possa vir a valer algo como 35.100 euros.

A motorização híbrida recarregável, E-Tech Híbrido Plug-in, tem 160 cv e uma bateria com a capacidade de 9,8 kWh (400V), a mesma arquitetura já presente na carrinha Mégane PHEV, alvo também de um restyling e cujo ensaio publicamos aqui.

Depois do Captur e Mégane Sport Tourer, a Renault aumenta a sua gama PHEV (E-Tech Plug-in Hybrid) com a Mégane Berlina.

A autonomia em modo elétrico do Mégane será de 50 km em ciclo misto (WLTP) e até 65 km em ciclo urbano (WLTP City). Em modo 100% elétrico, a berlina está apta a rolar até à velocidade de 135 km/h.

Em ciclo misto, o consumo médio da versão E-Tech Plug-in é de 1,3 l/100 km, com emissões de 29 gramas de CO2/km (valores WLTP).

Outra das novidades do renovado Renault Mégane é o facto de ser reforçado com sistemas de ajuda à condução (ADAS) de última geração, com destaque para os que atingem o nível 2 da condução autónoma. É o caso do sistema de Assistência na Condução em Autoestrada e Trânsito, que combina o regulador de velocidade adaptativo (dotado da função de paragem e arranque automáticos Stop & Go) com o assistente de condução de centragem na via, que funciona, também, em curva.

“Este equipamento, que regula a velocidade entre os 0 e os 160 km/h e conserva as distâncias de segurança relativamente aos veículos que circulam à frente, permite que o automóvel pare e arranque, automaticamente, no prazo de três segundos, sem que seja necessária qualquer ação por parte do condutor. Uma tecnologia particularmente útil nas filas de trânsito e na autoestrada, e que está disponível nas versões equipadas com os motores TCe 160 EDC FAP e E-TECH Híbrido Plug-In”, esclarece a marca.

O restyling do Mégane passa igualmente pela introdução da tecnologia LED Pure Vision nos faróis dianteiros, algo que permite incrementar a luminosidade em cerca de 30%. O LED chega ainda aos faróis de nevoeiro e aos traseiros que recebem indicadores dinâmicos de mudança de direção.


A exemplo dos segmentos superiores, há uma mordomia particularmente útil em ambiente noturno: a iluminação dos puxadores das cinco portas. No interior, destaque para o novo painel de instrumentos com base num ecrã TFT de 10,2 polegadas, com replicação da navegação; e o novo sistema Easy Link de 9,3 polegadas.

Dados técnicos do Mégane PHEV que chegará ao mercado no 2º semestre de 2021
(clique na imagem para aumentar)

Fonte: Renault

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of