Greg LeMond, ciclista norte-americano que venceu por três ocasiões o Tour de France (em 1986, 1989 e 1990) criou a sua própria marca de bicicletas no início dos anos 90, a LeMond, apostando em quadros de fibra de carbono.

Três décadas depois, LeMond lança os seus primeiros dois modelos de bicicleta movidos a bateria: a LeMond Dutch e a LeMond Daily.

Em fibra de carbono

Os dois velocípedes com assistência elétrica são feitos inteiramente de fibra de carbono, do quadro, ao garfo, da haste do guiador, ao espigão do selim, passando pelos para-lamas.

O design é minimalista e as baterias estão integradas de modo a passarem despercebidas e os pequenos motores no cubo traseiro estão montados de forma a ocultar todos os componentes eletrónicos.

O motor e o sistema elétrico é MAHLE X35 ebikemotion, cujo esquema é semelhante a este

Um modelo foi feito a pensar para a cidade (modelo Dutch) e o outro foi desenhado a pensar para rolar na estrada (modelo Daily).

As bicicletas elétricas são leves, pesando apenas 12,3 kg no caso da LeMond Dutch.
Os dois modelos vêm de fábrica com travões de disco hidráulicos Shimano, transmissão de 11 velocidades Shimano GRX 812, rodas de liga leve G23, selim Selle Royal e pneus Panaracer GravelKing Slick +.

Opcionalmente, o cliente pode escolher rodas de fibra de carbono ou caixa de velocidades eletro-hidráulica.

250 W de potência

As bicicletas LeMond são equipadas com um motor cúbico MAHLE X35 integrado na roda com 250 W de potência e 40 Nm de torque.

 

 

A alimentação é garantida por uma bateria de 250 Wh integrada na estrutura do modelo. Opcionalmente, pode ser adicionada outra bateria para aumentar a autonomia.

Bateria incorporada na bicicleta
Esquema da localização das baterias, a de série e a opcional

A assistência elétrica existe até 25 km/h, a partir daí a pedalada fica a cargo do ciclista.

Disponíveis em várias cores, estas bicicletas terão um preço base a partir de 4.500 dólares (cerca de 3.850 euros).

 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of