O interesse e utilização de bicicletas tem crescido nos últimos meses, algo também potenciado pela pandemia da COVID-19, considerando a escolha a favor de meios de transporte que promovam o distanciamento social.

Como qualquer outro meio de transporte, andar de bicicleta implica também adotar um conjunto de cuidados e cumprir determinadas regras.

A companhia de seguros Zurich preparou 10 dicas sobre como andar de bicicleta em segurança, de modo a que possa garantir a sua proteção e a dos outros.

10 dicas de segurança para quem anda de bicicleta

  1. Use equipamento de proteção. Apesar da utilização do capacete não ser obrigatória – apenas os condutores de velocípedes e trotinetas com motor são obrigados a tal -, este elemento deve ser tido em consideração, pois permite diminuir o risco de traumatismo craniano em caso de queda. Esta dica é ainda mais importante para pessoas com pouca experiência em andar de bicicleta, bem como para crianças, que para além do capacete poderão usar joalheiras e cotoveleiras para uma maior proteção.
  2. Mantenha-se visível. Ser convenientemente visto quando se anda de bicicleta é importante sobretudo quando isso é feito em condições de visibilidade difíceis. À noite ou em dias de muito nevoeiro a utilização de dispositivos de iluminação (luz branca à frente e vermelha atrás) é obrigatória. Adicionalmente, pode vestir roupa retrorrefletora para se destacar na estrada.
  3. Não circule nos passeios. Uma vez que os passeios são exclusivos para os peões, conduza pelas vias destinadas às bicicletas sempre que possível, ou na estrada. A lei permite apenas às crianças, até aos 10 anos, circular de bicicleta nos passeios, desde que não ponham em perigo ou perturbem os outros peões.
  4. Esteja atento. Redobre a atenção quer em relação aos veículos e peões que o rodeiam, quer aos obstáculos na estrada, como buracos ou tampas de saneamento. O segredo para uma condução segura está na utilização da visão e da audição a todo o momento, bem como na antecipação dos movimentos, manutenção da distância de segurança e em não efetuar manobras arriscadas (como ultrapassar pela direita).
  5. Não use auscultadores. Para além de ser proibida, esta prática proporciona a alteração da perceção do que o rodeia e, por isso, pode dar origem a acidentes. Poderá, em alternativa, utilizar aparelhos dotados de um único auricular ou de microfone com sistema de alta voz, cuja utilização não implique manuseamento continuado.
  6. Sinalize os seus movimentos. Quando quiser parar ou mudar de direção sinalize essa intenção através do movimento com o braço para que, tanto condutores como peões saibam para onde se dirige. Antes de fazer a manobra, olhe sempre para trás, de forma a confirmar que não incorre nenhum perigo.
  7. Respeite o Código da Estrada. Os ciclistas não podem andar em contramão, ignorar os semáforos ou não parar perante sinais STOP, pois se o fizerem estarão a incorrer numa infração ao Código da Estrada. Lembre-se também que todos os condutores de velocípedes devem ter consigo o seu documento legal de identificação pessoal.
  8. Faça uma manutenção periódica à sua bicicleta. Para garantir maior segurança e durabilidade do veículo é importante manter as partes móveis da bicicleta sempre lubrificadas e limpas. Os aros das rodas precisam de se manter secos para que não enferrujem. Outros componentes como o selim ou os pedais devem estar apertados e regulados para maior conforto.
  9. Proteja-se com um seguro. Apesar de não ser obrigatório, a companhia de seguros Zurich considera que um seguro específico para ciclistas é essencial para se proteger contra eventuais acidentes, podendo assim encarar as suas deslocações com maior confiança e paz de espírito.
  10. Proteja os outros. “Pense nas pessoas com quem se vai cruzar enquanto for a pedalar e tenha a preocupação de as proteger, contratando uma cobertura adicional que lhe permite assegurar danos materiais e corporais provocados a terceiros”, sugere a Zurich.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of