Há dois anos, o responsável da McLaren dizia que a tecnologia híbrida estaria presente nos próximos modelos da marca (ver notícia aqui). Agora, o mesmo Mike Flewitt afirmou ao Financial Times que a empresa, a partir de 2030, passará a produzir apenas veículos com motorizações 100% elétricas.

Ou seja, a McLaren irá parar de desenvolver motores a gasolina dentro de uma década.

As palavras de Flewitt foram estas: “Nos próximos dez anos continuaremos a produzir motores híbridos, a gasolina e elétricos e continuaremos a vendê-los. Mas em 2030 só iremos fabricar veículos elétricos e estamos convencidos de que, em 2035, grande parte do mundo terá optado pelo mesmo: a favor da mobilidade com emissões zero”.

Estas declarações vieram aguçar a curiosidade a respeito de qual será o primeiro McLaren EV da história e que, no futuro, será uma alternativa ecológica aos tradicionais hipercarros a gasolina.

A McLaren já tem dois modelos híbridos, o P1 e o Speedtail (nas fotos).

O McLaren elétrico será, assim, um rival do hipercarro Lotus Evija.

Para a produção dos novos modelos, o CEO da McLaren indicou ainda que pretende que, pelo menos, 60% dos componentes venham diretamente do Reino Unido, incluindo as caixas de velocidade que, até agora, eram “Made in” Itália.

 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of