O Grupo PSA deu a conhecer a nova plataforma eVMP (electric Vehicle Modular Platform), a qual servirá de base a uma ampla gama de veículos elétricos para os segmentos C e D.

Esses modelos dos segmentos C e D, que vão das berlinas até aos SUV, serão lançados a partir de 2023.

A plataforma eVMP terá uma uma capacidade de energia embarcada de 60 a 100 kWh, bem como uma arquitetura otimizada, que permite explorar, na íntegra, o espaço no piso inferior das viaturas para o alojamento da bateria.

Um dos seus trunfos é o se conseguir armazenar 50 kWh por metro disponível entre os eixos.

Plataforma eVMP

O que é que, na prática, significa colocar 50 kWh por metro de distância entre eixos?

Agarrando, por exemplo, num Peugeot e-208, que possui 2,57 metros de distância entre os dois eixos, significaria que este utilitário elétrico poderia, no plano teórico, acolher um pack de baterias de 128 kWh (2,57 metros X 50 kWh). É, de facto, algo muito promissor.

“Esta plataforma posiciona-se como referência no mercado de veículos elétricos, podendo, assim, garantir uma autonomia 100% elétrica entre os 400 km e os 650 km (ciclo WLTP), dependendo da silhueta”, afirma o fabricante.

Otimização de custos de I+D

Para lá das prestações técnicas, a eficiência da eVMP também assenta na otimização dos custos de Investigação & Desenvolvimento (I+D) e de industrialização. Esta otimização consegue-se através do recurso a diferentes subconjuntos e a módulos de baterias já existentes. Em complemento, o processo industrial foi alvo de um estudo para obter-se o máximo de sinergias com os meios existentes nas nossas fábricas, permitindo limitar os investimentos. Numa lógica de verticalização dos componentes elétricos, esta plataforma complementa os componentes desenvolvidos e fabricados no Grupo PSA ou os que decorrem do conjunto das suas joint-ventures ao nível dos e-motors ou ACC.

Esta plataforma deixa ainda em aberta a hipótese de virem, igualmente, a ser lançadas variantes híbridas para determinados mercados, com base nesta plataforma elétrica.

“Com esta plataforma eVMP, o Grupo PSA dá uma nova demonstração da sua capacidade de inovação, desenvolvendo para os seus clientes tecnologias líderes e acessíveis, graças a um desenvolvimento que reduziu, consideravelmente, os gastos em investigação, desenvolvimento e nos investimentos industriais. Esta plataforma mundial permitirá propor veículos que respeitam perfeitamente o meio ambiente, que respondam à evolução das expectativas dos nossos clientes, e que garantam o prazer de conduzir e a segurança a bordo, valores que hoje sustentam a reputação do Grupo em todo o mundo”, comentou Nicolas Morel, Diretor de Investigação e Desenvolvimento do Grupo PSA.

Deste modo, entre 2020 e 2025, o Grupo PSA passará, progressivamente, de duas plataformas multienergias (a eCMP e a EMP2) a duas plataformas 100% eletrificadas para acompanhar o desenvolvimento da e-mobilidade.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of