CEMOWAS2: por uma gestão de resíduos orgânicos mais consciente

0
203

Hoje vamos dar-lhe a conhecer o projeto CEMOWAS2. Uma iniciativa desenvolvida no âmbito da gestão circular ecossistémica dos serviços de resíduos orgânicos e águas residuais.

O CEMOWAS2 visa “reforçar as capacidades das autoridades responsáveis para a implementação de estratégias territoriais participativas e sustentáveis”. Recorrendo para isso “a uma gestão coerente com as abordagens sistémicas da economia circular dos serviços de gestão de resíduos sólidos e líquidos”, lê-se no site oficial da inicitiva.

O projeto é co-financiado pelo Programa Europeu Interreg Sudoe. Graças a esta parceria transnacional é possivel colocar-se em evidência a viabilidade de determinadas opções nas áreas da gestão de resíduos orgânicos e do tratamento de águas residuais. De entre as quais lamas e afluentes.

A economia circular e o tratamento de águas residuais

A economia circular passa por reduzir ao mínimo indispensável a produção de resíduos e desenvolver novos subprodutos. No entanto, a concretização deste conceito depende de uma mudança de paradigma. Depende, mais concretamente, da transformação dos desperdícios em recursos.  Um “novo paradigma” que implica compromisso a longo prazo por parte dos Estados-Membros, das regiões e das cidades.

No âmbito do projeto CEMOWAS2, foram levados a cabo diversos estudos. Todos eles associados ao conceito de economia circular. Quase a ser terminada, temos a pesquisa “Descodificação de Atitudes e Comportamentos Face à Realização de Água Residual Tratada”. Um dos componentes deste estudo passa pela avaliação de atitudes e comportamentos associados ao reaproveitamento de água residual tratada, seja em espaços públicos ou privados.

Região alimentar de Lisboa analisada ao pormenor

“Diagnóstico participativo do estado de valorização de resíduos alimentares em Lisboa” é a designação atribuida a um outro estudo impulsionado pelo CEMOWAS. Uma análise focada no estado atual de valorização dos resíduos orgânicos da região alimentar de Lisboa. Com base nas conclusões desta pesquisa, serão delineados planos estratégicos para impulsionar o encerramento do ciclo dos alimentos na capital de Portugal. Mais detalhes sobre este estudo no vídeo abaixo.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of