Entre 13 de março e 30 de junho de 2020 mais de um milhão de embalagens de bebidas em plástico, a uma média diária de 9.561 unidades, foram entregues nas máquinas de recolha automática instaladas em grandes superfícies comerciais em Portugal Continental, para serem recicladas e darem origem a novas garrafas.

O balanço deste projeto foi assinalado numa cerimónia que ocorreu esta sexta-feira, 24 de julho, na loja Continente das Antas, no Alameda Shop & Spot, no Porto, uma das superfícies comerciais abrangidas pelo projeto, e que contou com a presença da Secretária de Estado do Ambiente, Inês dos Santos Costa.

Este é um dos indicadores em evidência nos primeiros três meses de funcionamento do projeto-piloto “Quando do Velho se Faz Novo, Todos Ganham. Ganha o Planeta!”, uma iniciativa que premeia os adeptos da reciclagem.

Até ao final de junho foram devolvidas 1.051.871 garrafas de plástico, que totalizam cerca de 28 toneladas de plástico PET, que será encaminhado para reciclagem para incorporação em novas garrafas.

Do total de embalagens de bebidas em plástico devolvidas nas grandes superfícies aderentes ao projeto-piloto, 71% das embalagens tinham capacidade acima de 0,5 litros e até 2 litros.

O valor acumulado de garrafas de plástico devolvidas em junho representa um aumento de 65% comparativamente ao valor acumulado até maio.

O Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente e Ação Climática, através do aviso n.º 12599/2019, de 23 de julho, financia a 100% este projeto-piloto, num montante de 1.665.000 euros.

Como funciona?

As regras de utilização e funcionamento das máquinas de recolha automática são bastante simples. Os cidadãos depositam nas máquinas as garrafas de bebidas em plástico, do tipo PET, não reutilizáveis, de águas, sumos, refrigerantes ou bebidas alcoólicas, e recebem um talão no valor total correspondente às garrafas devolvidas, de dois cêntimos por cada garrafa entre 0,1 e 0,5 litros, e cinco cêntimos por cada garrafa acima de 0,5 e até 2 litros. Estes talões podem ser utilizados em compras, de valor igual ou superior, na loja ou insígnia onde as garrafas foram entregues.

Este projeto é visto como importante para preparar a implementação do futuro sistema de depósito de embalagens de bebidas, que deve suceder a este sistema de incentivo a partir de 2022.

23 máquinas

“Quando do Velho se Faz Novo, Todos Ganham. Ganha o Planeta!” é o mote desta iniciativa que abrange um conjunto de 23 máquinas de recolha automática instaladas em grandes superfícies comerciais, localizadas em Portugal Continental.

Este projeto-piloto é gerido por um consórcio constituído pela Associação Águas Minerais e de Nascente de Portugal, pela Associação Portuguesa das Bebidas Refrescantes Não Alcoólicas (PROBEB) e pela Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED) e tem como objetivo incentivar os cidadãos a adotarem comportamentos sustentáveis para que o material recolhido seja reciclado e incorporado como matéria-prima na produção de novas garrafas.

O valor recebido também podia ser doado a instituições que desenvolvem iniciativas nas vertentes social ou ambiental, bastando para isso selecionar essa opção no ecrã da máquina no final da operação.

Instituições eleitas pelos consumidores

O projeto contou com 8373 votos, distribuídos pelas 36 instituições que apresentaram a sua candidatura.

As instituições eleitas pelos consumidores, através de votação online, para receber os donativos do projeto “Quando do Velho se Faz Novo, Todos Ganham. Ganha o Planeta”, são as seguintes:

  • SER IGUAL – Associação de Serviços Especiais de Reabilitação e Igualdade (Tavira)
  • Fundação Arcelina Victor dos Santos (Almada)
  • CERCISIAGO – Cooperativa para a Educação e Reabilitação de Crianças Inadaptadas de Sines e Santiago do Cacém (Santiago do Cacém)
  • Associação Humanitária Bombeiros Voluntários de Paços de Ferreira (Paços de Ferreira)
  • APPACDM de Évora (Évora)
  • Delegação de Braga da Cruz Vermelha Portuguesa (Braga)
  • Santa Casa da Misericórdia de Santo António de S. Pedro do Sul (São Pedro do Sul)
  • PRAVI – Projecto de Apoio a Vítimas Indefesas (Almeirim)
  • Santa Casa da Misericórdia de Coimbra – Centro de Apoio à Terceira Idade (Coimbra)
  • Cantinho dos Animais (Évora)
  • Associação de Promoção Social da População do Bairro do Aleixo (Porto)
  • CERCIBEJA – Cooperativa para a Educação, Reabilitação, Capacitação e Inclusão de Beja (Beja)
  • Fundação Betânia (Bragança)
  • Instinto – Associação Protetora de Animais da Covilhã (Covilhã)
  • Associação de Moradores do Complexo Habitacional de Ringe (Santo Tirso)
  • Conferência de S. Vicente de Paulo (Entroncamento)
  • AMAR 21 – Associação de Apoio à Trissomia 21 e Outras Perturbações do Neurodesenvolvimento (Barcelos)
  • Associação de Socorros Mútuos Nossa Senhora da Esperança de Sandim e Freguesias Circunvizinhas (Vila Nova de Gaia)
  • Comunidade Vida e Paz (Mafra)
  • Associação de Solidariedade Social de Ponte de Sor (Ponte de Sor)
  • CENSO – Centro Social, Cultural e Recreativo de Messegães, Valadares e Sá (Monção)
  • CERCIPOM-Cooperativa Ensino Reabilitação de Cidadãos Inadaptados de Pombal, CRL (Pombal)
  • Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa (APCL) (Lisboa).

Promover a reciclagem e a economia circular e apoiar quem mais necessita

Com o plástico recolhido serão produzidos materiais reciclados de elevada qualidade para a incorporação em novas garrafas de bebidas, promovendo a sustentabilidade ambiental através de uma economia mais circular.

A localização das 23 máquinas de recolha de garrafas bebidas em plástico bem como toda a informação sobre este projeto-piloto pode ser consultada no site www.dovelhosefaznovo.pt.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of