A Prio acaba de selecionar as 10 startups finalistas do Jump Start, o seu programa internacional de inovação aberta.

As startups finalistas foram escolhidas no final do Bootcamp digital de quatro dias que aconteceu na passada semana, entre 20 pré-finalistas, e rumam agora à fase final.

O Jump Start é uma iniciativa co-organizada pela imatch com o apoio da Câmara Municipal de Ílhavo, Portugal Ventures, Innoenergy, Inova Ria, e Microsoft for Startups.

Pode encontrar mais informações sobre este programa de aceleração através do site www.priojumpstart.com.

Mais do que um programa de aceleração, esta iniciativa dá a possibilidade às três startups vencedoras de testarem os seus produtos e serviços em ambiente real dentro da Prio, com o acompanhamento e sinergias necessárias para a sua implementação.

Esta 4ª edição do programa Prio Jump Start ocorreu pela primeira vez em formato 100% digital e contou com a participação de empreendedores de mais de 10 países, que trabalham em áreas tão diversas como transição energética, produção de hidrogénio, novas soluções de mobilidade ou experiência do consumidor.

Os dez projetos finalistas são estes:

Parkofon (EUA) – Parkofon (Techstars ’20) desenvolve tecnologia de última geração de veículos conectados que automatiza pagamentos sem sair do carro através da localização do veículo.

Mystore-E (Israel) – A Mystore-E tem uma ferramenta de gestão de retalho desenvolvida para ajudar retalhistas e gestores a alcançarem o seu potencial máximo.

Azitek (Portugal) – A Azitek desenvolve um sistema de gestão de ativos que permite às empresas rastrear e localizar ativos em tempo real.

 

EcoBean (Polónia) – A EcoBean é uma startup de economia circular focada em dar uma 2ª vida ao desperdício do café, reconvertendo-o em energia verde e produtos biológicos.

Starkdata (Portugal) – A Starkdata agrega dados e trabalha dados de clientes de forma clara e concisa para que as empresas possam atuar em clientes de risco antes de os perder

H2 Energy Now (Israel) – A H2 Energy Now tem uma tecnologia disruptiva para o armazenamento eficiente de energia e produção de hidrogénio através de ondas de rádio.

Plicca (Portugal) – A Plicca ajuda as equipas a atingirem um novo potencial de produtividade através de uma solução de gestão eficiente de e-mails.

Automaise (Portugal) – A Automaise desenvolve uma plataforma inovadora de inteligência artificial low code que automatizar tarefas e processos.

 

Artusystem (Letónia) – A Artusystem reduz o custo e as emissões de combustível de veículos a diesel em 50% através da conversão de veículos a diesel em veículos a LPG sem necessidade de modificações no motor.

 

Magment (Alemanha) – A Magment desenvolve sistemas de carregamento elétrico sem fios, em cimento, promovendo uma experiência elétrica automática e sem fricção.

 

Empenhado em impulsionar as startups com soluções diferenciadoras nas áreas de mobilidade, transformação digital e transição energética, o programa Prio Jump Start terá a sua grande final já no próximo dia 14 de julho.

Os três derradeiros vencedores receberão o valor mínimo de 10.000€ para desenvolvimento de um projeto-piloto, para além do acompanhamento contínuo por parte da equipa da Prio.

A grande final será dia 14 de julho

As cinco melhores startups terão ainda pela frente o desafio de experimentarem um voo no avião de acrobacias da Prio.

O empreendedor que alcançar o melhor loop terá direito a uma presença na Web Summit, com um stand Alpha, ou 2.500€ para divulgação da sua startup, em parceria com a Prio.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of