A Volvo Cars anunciou que a sua fábrica em Chengdu, a maior da empresa na China, é agora alimentada a 100% através de eletricidade renovável.

Os 100% de Chengdu, que eleva para 80% o mix global de eletricidade renovável da Volvo Cars na sua rede produtiva, é resultado de um contrato de fornecimento recém-assinado que irá reduzir as emissões de CO2 da fábrica em mais de 11.000 toneladas por ano.

Trata-se de mais um passo concreto dado pelo construtor nórdico com vista a tornar o seu processo de produção ambientalmente neutro até 2025.

Esta meta faz, aliás, parte de um plano ambiental mais amplo que pretende reduzir a pegada de carbono por automóvel em 40% entre 2018 e 2025.

Até 2040, a Volvo Cars já anunciou também que pretende ser uma empresa ambientalmente neutra.

O novo contrato de fornecimento de eletricidade está também em linha com as ambições mais amplas na China de reduzir as emissões de carbono da indústria e reduzir a pegada de carbono resultante da geração de energia.

A fábrica de Chengdu já obtinha 70% da sua eletricidade a partir de fontes renováveis, pelo que este novo contrato irá completar os restantes 30%.

 

Sob o novo contrato, cerca de 65% do fornecimento de eletricidade provém de energia hidroelétrica, enquanto o restante provém de energia solar, energia eólica e outras fontes renováveis.

A Volvo Cars tem vindo a trabalhar de forma contínua para reduzir a pegada de carbono da sua rede produtiva e tem vindo a alcançar vários marcos.

► Desde 2008 que todas as suas fábricas europeias têm fornecimento de eletricidade ambientalmente neutro.

► A fábrica de motores da Volvo em Skövde, na Suécia, foi mesmo a primeira da empresa a conquistar o estatuto de ambientalmente neutra em 2018.

► Na fábrica de Ghent, na Bélgica, foram instalados 15.000 painéis solares em 2018, a primeira vez que a empresa introduziu, em larga escala, a energia solar na sua rede global.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of