É a partir de Londres que se estão a desenvolver protótipos daquelas que podem vir a ser as salas de aula pós-Covid. Este é um projeto da autoria de um grupo de arquitetos da Curl la Tourelle Head Architecture (CLTH).

Delimitar os espaços restritos à circulação e manter o distanciamento social entre alunos e funcionários são os principais objetivos por detrás desta iniciativa. “Projetámos este conceito com o intuito de reduzir tanto quanto possível os riscos de infeção e ajudar alunos e funcionários a regressarem às suas atividades escolares em segurança”, refere Wayne Head, diretor da CLTH.

A proposta dos arquitetos passa pela instalação de novas salas de aula, desta vez em tendas ao ar livre. Estas estruturas serão instaladas ao lado dos edifícios escolares já existentes. Deverá assim garantir-se que os alunos não têm a sua circulação limitada aos corredores da parte interna do recinto escolar. Além disso esta opção permitirá que as pessoas usufruam de um maior fluxo de ar e oxigénio.

Relativamente à organização das salas de aula, as mesas estarão distribuídas de forma a assegurar a distância de segurança mínima de dois metros entre estudantes. Tal como pode constatar através das imagens apresentadas abaixo.

Projeto incluí vertente sustentável

As salas de aula desenhadas pela CLTH privilegiam fontes de energia renováveis. A título de exemplo, podemos referir que nestas estruturas a água é aquecida através de painéis fotovoltaicos e energia solar. Fica assim destacada a vertente sustentável deste projeto.

Outra característica interessante destas salas de aulas é o seu formato. Os recintos escolares desenhados pelos arquitetos da CLTH foram projetado com base numa forma circular.

De referir que os profissionais sugerem que a circulação nestes espaços seja feita no sentido dos ponteiros do relógio. Do seu ponto de vista, esta será a melhor forma de evitar que alunos e funcionários se cruzem enquanto circulam no interior das salas.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of