A Acciona anunciou ter aumentado a sua rede global de motociclos elétricos para 10.000 unidades, contribuindo para as novas necessidades de mobilidade urbana que surgem após a crise da COVID-19.

Este aumento faz da Acciona o maior operador de partilha de motos a nível mundial, em número de veículos.

O serviço de transporte partilhado opera atualmente em Madrid, Barcelona, Valência, Sevilha, Saragoça, Milão, assim como em Lisboa, e planeia continuar com sua expansão nas próximas semanas.

A cidade de Lisboa tem 500 motociclos elétricos, tendo esta frota sido reforçada também este ano.

Desde o seu lançamento, em outubro de 2018, o serviço de mobilidade da Acciona refere ter já impedido a emissão de 1.000 toneladas de CO2 na atmosfera, o equivalente à quantidade que 100.000 carros geram num dia.

A utilização destes motociclos partilhados também libertou diariamente 36 hectares de espaço público. Ao longo de um ano e meio, o número total de quilómetros que todos os utilizadores percorreram com este serviço foi o equivalente a 300 voltas ao planeta Terra.

Protocolos de saúde na sequência da COVID-19

Numa altura de pandemia, o serviço de partilha de motos da Acciona oferece aos cidadãos uma alternativa de transporte segura e sustentável, que evita a sobrelotação nos transportes públicos e, ao mesmo tempo, descongestiona os espaços urbanos anteriormente ocupados por veículos particulares. Além disso, reduz as emissões por via da utilização de carros particulares com motores de combustão.

A Acciona estabeleceu um protocolo diário completo de higienização para todas as suas motos, desenvolvido de acordo com as diretrizes das autoridades nacionais e locais de saúde.

Cada motociclo é equipado com lenços de limpeza para as áreas de contacto, incluindo o guiador. Também estão disponíveis toucas descartáveis em rede ​​e um gel de mãos hidroalcoólico, para ser aplicado antes e depois de cada utilização. Além disso, a app ACCIONA Mobility inclui recomendações de autoproteção e higiene, bem como informações sobre o uso adequado dos veículos.

Para garantir a desinfeção completa das motos e a substituição diária de equipamentos de proteção individual, o cronograma do serviço – que antes da pandemia era 24/7 – efetua-se atualmente das 6h às 2h.

Os motociclos da Acciona têm um desempenho equivalente a 125 cc e oferecem dois modos de condução, que se adaptam, não só ao trânsito da cidade, como também às vias rápidas, podendo atingir os 100 km/h.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of