Acabada de apresentar, a Specialized Vado SL é uma bicicleta elétrica híbrida de vocação urbana.

Se já nos têm acompanhado, sabe que conhecemos bem a gama de elétricas urbanas da Specialized. Testámos a Como e a Vado ao longo de vários quilómetros.

A potência do motor elétrico e o alcance com uma carga eram de muito bom nível, mas a Specialized resolveu evoluir o conceito. E um dos aspetos em que era possível melhorar era o peso do conjunto.

Qualquer uma das bicicletas testadas rondava os 22 quilos de peso, o que apresenta algumas limitações em percursos urbanos. Com uma bicicleta deste tipo temos que poder subir ou descer lanços de escada, entrar para o comboio ou colocar num suporte na parede da garagem ou mesmo dentro de casa.

A Specialized Vado SL vem dar resposta a esta questão. SL é mesmo a sigla de Super Light, revelando que o peso é um dos seus principais inimigos.

Recursos maximizados

Há uma clara influência da espetacular Specialized Turbo Creo SL na nova Vado SL. A Creo é uma super elétrica para a estrada (também há uma versão Gravel sensacional).

Nesta bicicleta, a Specialized optou por ter a bateria integrada no quadro. Pode ser retirada, mas só desmontando o motor. As urbanas Vado e Como têm uma bateria maior e mais pesada, que é facilmente amovível. Tem 320 Wh de capacidade, um pouco menos do que os modelos Vado e Como.

A integração total no quadro permite poupar peso, aliado ao facto de o motor ser menos potente e mais pequeno, o que também aumenta a sua eficiência energética.

Nos ensaios da Vado e da Como, mostrámos que, de acordo com a versão, o motor elétrico pode multiplicar a força do ciclista por três ou quatro vezes. Ora, com uma velocidade máxima de 25 km/h para beneficiar da assistência elétrica, tal não faz grande sentido. Sobretudo se a bicicleta for mais leve.

O novo motor SL 1.1

É aqui que entra o novo motor SL 1.1, que disponibiliza até 240W de potência e 35 Nm de pico de potência. Segundo o fabricante, tem uma entrega suave, sincronizado com a cadência do ciclista. O motor pesa apenas 1,95 quilos.

Existem três modos de assistência à pedalada, Eco, Sport e Turbo. O primeiro acrescenta 30% de força adicional ao esforço do ciclista, valor que passa para os 60% no modo Sport. No modo Turbo, o motor elétrico iguala a forma entregue pelo ciclista.

Os três modos têm consequências na autonomia, permitindo cerca de 130 km no modo Eco e 65 km/h no Turbo.

Mas, tal como na Turbo Creo SL, está disponível um extensor de autonomia, capaz de proporcionar mais 65 km. Trata-se de um opcional, vendido à parte, semelhante visualmente a um bidão.

App permite personalização da assistência

Para além dos três modos pré-definidos, existe a possibilidade de desligar a assistência. Nestas condições, a Vado SL progride como uma bicicleta normal, estando à disposição do ciclista um conjunto de dez ou doze relações no cubo traseiro.

A Specialized Vado SL permite ainda configurar o nível de assistência, através da aplicação Mission Control. Através da App é possível definir a potência da assistência e o pico de potência em cada um dos três modos.

A aplicação, que esse liga por Bluetooth à bicicleta, permite ainda efetuar diagnósticos sobre eventuais problemas, mostrar informação relevante acerca do estado do motor, da bateria e de todo o sistema.

Além disso, possibilita o registo das atividades feitas com a bicicleta e ver os dados em tempo realizara além de ajudar a planear viagens e maximizar a autonomia.

Quanto ao carregamento, a Specialized anuncia que a bateria da Vado SL carrega dos 3 aos 100% em 2h35, enquanto o extensor de autonomia carrega, nas mesmas condições, em 3h20.

Três versões para já

A Specialized Vado SL arranca com três versões, todas com quadro em alumínio, travões de disco hidráulicos, farol dianteiro e luzes de presença traseira. A SL 4.0 é a versão mais simples, sem guarda-lamas ou plataforma de bagagem. Tem um ar bastante aventureiro e pesa 14,9 kg. Custa €2.999.

A SL 4.0 EQ tem um ar um pouco mais adulto, graças aos guarda-lamas e ao porta-bagagens traseiro. Ambas têm mudanças de 10 velocidades Shimano Deore e pneus Nimbus II Sport Reflect 700. A SL 4.0 EQ custa mais €200 do que a versão base.

A Specialized Vado SL 5.0 EQ distingue-se pelas rodas DT Swiss R500, mas sobretudo pelos manípulos Shimano SLX e o desviados traseiro de 12 velocidades XT. Outro detalhe importante, o garfo está equipado com o sistema de amortecimento Future Shock 1.5, que é mais eficiente e confortável em mau piso. O preço da Vado SL 5.0 EQ é de €4.199.

Mais informações no site oficial, aqui.

 

 

 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of