O Grupo PSA pretende ter até 2021 uma versão 100% elétrica de toda a sua gama de veículos comerciais nas suas marcas Peugeot, Citroën e Opel.

Em termos de Citroën, o ë-Jumpy, do qual falámos aqui, é um desses modelos previstos, com a sua chegada a acontecer na segunda metade de 2020.

Seguir-se-á uma variante 100% elétrica do Jumper (mais no final do ano) e do Berlingo Van (no próximo ano).

Em termos de Peugeot, temos o e-Expert, o Boxer Electric e o Partner Electric.

Por seu lado, a Opel terá no mercado o Vivaro-e, Zafira Life-e e Combo-e.

Todos os comerciais ligeiros do Grupo PSA terão BEV até 2021

Porém, as ambições elétricas do Grupo PSA não se cingem aos comerciais ligeiros. O intuito dos responsáveis da PSA é que a totalidade dos seus modelos de passageiros em 2025 tenham uma versão recarregável elétrica ou híbrida plug-in ou até ambas.

Ainda em termos de eletrificação e ao nível dos veículos profissionais, o Grupo PSA pretende nos próximos anos colocar em teste, em frotas, veículos seus equipados com célula de combustível, tecnologia que os franceses nunca abandonaram, apesar dos avanços e recuos que tem tido.

Novas gerações a partir de 2023

A partir de 2022, novos conjuntos cinemáticos elétricos serão lançados pelo Grupo PSA, os quais equiparão as novas gerações a partir de 2023.

Assim, se a renovação do Peugeot 308, prevista para 2021, se apoiará ainda no 1.6 PureTech associado à caixa EAT8 (150 e 220 cv), a partir de 2022, haverá novos desenvolvimentos.

A novidade está numa nova arquitetura cinemática para os híbridos PHEV da PSA, com integração de um caixa e-DCT de dupla embraiagem de sete velocidades, integrando um motor elétrico com 15 a 20 kW, a qual está a ser desenvolvida em conjunto com a Punch Powertrain. Essa caixa será associada ao motor 1.2 PureTech, com as aplicações a irem desde o mild-hybrid até aos referidos plug-in-hybrid.

Tudo indica que os futuros Peugeot 3008 (código interno P64) e 5008 (código interno P67) programados para 2023 farão a estreia desta solução PHEV.

Outra alteração: se atualmente a PSA é fornecida em matéria de baterias elétricas pelos chineses da CATL, a partir de 2023 irá utilizar uma nova bateria da Automotive Cell Company, sociedade criada este ano entre a Saft (detida pela total) e a PSA.

Além de baterias de iões de lítio de maior capacidade, a ACC está apostada em desenvolver e, mais tarde, em introduzir as mais promissoras baterias sólidas em modelos.

C5 Aircross SUV Hybrid

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of