Esta segunda-feira, 25 de maio, a Free2Move Carsharing (ex-Emov) vai voltar a ativar o serviço em Lisboa. A empresa de carsharing informa que, para que tanto os nossos utilizadores como a nossa equipa estejam seguros, foi criado um protocolo de prevenção e segurança com as seguintes medidas extraordinárias:


Para adaptar a demanda atual do serviço, a Emov by Free2Move decidiu ajustar a zona de serviço e reduziu a frota, colocando à disposição os 30 DS Crossback que permitem, além da circulação pela cidade de Lisboa sem pagar parqueamento com estacionamentos exclusivos, ir mais longe.

1. Que medidas foram tomadas para garantir a desinfeção e a segurança dos veículos?
Todos os veículos são desinfetados com produtos virucidas aprovados pelas autoridades de saúde. O processo de limpeza e desinfeção dos veículos é realizado por pessoal especializado, equipado com máscaras aprovadas, luvas e óculos de propileno, para garantir a máxima proteção, tanto para o pessoal interno quanto para o utilizador final.

2. O veículo possui material de proteção?
Todos os veículos têm kits de segurança que pode encontrar dentro de uma mala colocada no banco do passageiro. O kit de segurança inclui: luvas de plástico descartáveis, proteção plástica para o volante e caixa de velocidades, gel desinfetante em unidades individuais. “Convidamos todos os usuários a usar o kit de forma responsável e a usar o material realmente necessário para garantir a segurança da viagem”, declara a empresa.

Uso de máscara e luvas é obrigatório

Antes, durante e após a viagem, a Emov indica que o uso de uma máscara e luvas é obrigatório. Deve utilizá-la sempre enquanto estiver a conduzir. Se estiver acompanhado, o condutor deve certificar-se de que todos os passageiros usam máscaras antes de entrar no veículo. Qualquer comportamento que não cumpra os regulamentos de saúde e segurança pública será sancionado (de acordo com a política de preços disponível em emov.eco).

Deve igualmente utilizar as luvas e as proteções para o assento e o volante que encontrará no kit de segurança colocado no banco do passageiro.

Outras recomendações da empresa de carsharing vão no sentido de que o condutor deva evitar tocar o rosto, boca ou olhos enquanto viaja, com ou sem luvas.

Se encontrar um objeto esquecido por utilizadores anteriores, evite tocá-lo. “Entre em contato connosco através de qualquer um dos nossos canais para que possamos agir o mais rápido possível”, refere a Emov.

Se, por acaso, o utilizador se esquecer de um objeto, possui as seguintes opções para recuperá-lo: solicitar o bloqueio do veículo se estiver longe da viatura (por um período máximo de 4 horas e sujeito à taxa adicional que poderá consultar na política de preços da empresa); reservar novamente e aceder ao veículo se o utilizador ainda estiver próximo ou efetuar um agendamento para recolher o objeto, indo até aos escritórios da Emov.

“Os veículos de carsharing representam uma opção de mobilidade que evita multidões que podem ser geradas por outros meios de transporte. Os veículos são desinfetados regularmente para garantir a segurança dos motoristas. A nossa prioridade atual é a saúde pública e a prevenção global da pandemia, mas continuamos sem perder de vista o nosso grande compromisso: descongestionar cidades e oferecer a melhor opção de mobilidade, a maneira mais eficiente e segura de continuar protegendo o meio ambiente”, diz a empresa.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of