A Ford revela que, afinal, o Mustang Mach-E pode demorar menos tempo a carregar se usar um posto Ionity.

Os testes mais recentes, realizados pelo fabricante de Detroit, demonstram que o 100% elétrico Mustang Mach-E tem potencial para aumentar, em média, a autonomia em 119 km, bastando aproximadamente 10 minutos de carregamento num posto de carregamento Ionity e quando equipado com uma bateria de longo alcance e tracção traseira.

Vale a pena recordar que os pontos de carga da Ionity não são propriamente “postos normais”, dado que têm uma ultracapacidade de 350 kW, equivalente aos Superchargers da Tesla (cujas versões V3 têm uma arquitetura de carregamento de 250 kW, ao passo que os V2 trabalham com 150 kW).

Embora Portugal esteja no plano de expansão da Ionity, o facto é que ainda não tem nenhuma destas estações “milagrosas”. A vizinha Espanha, por exemplo, tem dois pontos Ionity (em Pallejá, arredores de Barcelona, e Puerto Lumbreras, comunidade autónoma de Múrcia), estando em construção outros três (em El Hidalgo – a 200 km de Madrid –, Ariza Norte, perto de Saragoça, e Vila Sana, perto de Lérida).

Primeiros 10 minutos de carregamento

A rede de postos Ionity é apoiada por diversos fabricantes de automóveis, como VW, BMW, Mercedes-Benz, Audi, Porsche, Ford e Hyundai/Kia.

Estes quilómetros adicionados estimados pela Ford baseiam-se nos primeiros 10 minutos de carregamento, a partir do momento em que o veículo começa a receber carga.

A marca esclarece, ainda assim, que os resultados obtidos podem variar de acordo com os tempos de pico de carregamento e o estado de carga da bateria, além de que, à medida que a bateria atinge a capacidade máxima, o ritmo de carregamento diminui.

Os números oficialmente homologados de eficiência energética serão, de qualquer maneira, publicados mais perto da data de lançamento.

Mais 26 km na autonomia do que na anterior estimativa

Segundo a marca, ensaios feitos em condições reais proporcionaram um incremento estimado em 26 km na autonomia, ou seja, quase mais 30% em comparação com as anteriores estimativas, simuladas por computador e menos otimistas, tendo como padrão o Mustang Mach-E na configuração de bateria de longo alcance e tração traseira.

Prioridade ao aumento da rapidez de carregamento

“Demos prioridade ao aumento da rapidez de carregamento do Mustang Mach-E e continuamos a trabalhar com os nossos fornecedores para aumentar o número de pontos de carregamento disponíveis através da FordPass, para facilitar as necessidades de carregamento”, refere Mark Kaufman, diretor global de veículos elétricos da Ford.

Estima-se que a versão de tração integral AWD proporcione um adicional médio de 107 km de carregamento em aproximadamente 10 minutos; tanto para a configuração AWD como para a de tração traseira, as estimativas apontam para que se atinjam cargas de 10% a 80% em 45 minutos.

Os cálculos vão ainda no sentido de que uma bateria normal do Mustang Mach-E carregue uma média de 91 km em 10 minutos nas versões de tração traseira e 85 km nas de tração integral, com uma carga de 10% a 80% em 38 minutos.

A autonomia de condução 100% elétrica do Mustang Mach-E segundo a norma WLTP é de 600 km.

Mais informações sobre todos os automóveis elétricos e híbridos plug in na nossa secção de mercado.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of