aqui lhe tínhamos dado conta de uma App que permite verificar se um produto de higiene e cosmética contém microesferas de plástico e desta feita falamos de uma outra aplicação que permite conhecer a presença de substâncias químicas perigosas nos produtos. Essa App dá pelo nome de Scan4Chem e resulta do projeto europeu LIFE AskREACH, que abrange 22 entidades em 13 países da UE, entre os quais Portugal.

Segundo o estudo mais recente (dezembro de 2019 – 501) do Eurobarómetro, 96% dos portugueses afirmam estar preocupados com o impacto das substâncias químicas presentes em produtos de uso diário na sua saúde. Um número semelhante (97%) assume ter essa mesma preocupação em relação ao impacto no ambiente. “Estes dados são uma indicação clara de que é urgente que haja maior transparência e comunicação sobre o que podemos encontrar nos produtos que usamos diariamente, bem como um maior investimento das empresas na produção de artigos não tóxicos”, destacam os ambientalistas da Zero.

A portuguesa associação Zero, parceira no projeto Europeu LIFE AskREACH, explica que a iniciativa tem como um dos seus objetivos a disponibilização de uma aplicação para telemóvel que permite aos cidadãos saberem se os produtos que compram contêm substâncias que suscitam elevada preocupação (cancerígenas, tóxicas para a reprodução, persistentes, bioacumulativas, que interferem com o sistema hormonal, entre outras).

Testes feitos em vários países da União Europeia (em particular na Dinamarca, Suécia e Alemanha) demonstraram que diferentes produtos (desde brinquedos a mobiliário, passando por vestuário) podem conter substâncias químicas perigosas, que afetam a nossa saúde e o ambiente de forma negativa.

Problemas de saúde associados

“Estas substâncias entram no nosso corpo através dos alimentos, do contacto com a pele ou do ar que respiramos e podem contribuir para problemas de desenvolvimento, infertilidade, cancro, entre outros efeitos negativos”, referem os responsáveis da associação Zero.

Neste momento, a Scan4Chem, que está associada a uma base de dados europeia, ainda não tem muita informação disponível, dado que, até agora, não são muitas as empresas que disponibilizaram a informação sobre os artigos que produzem e/ou comercializam.

Como descarregar a App?

A App está disponível nas lojas da Apple e da Google.

A Zero destaca que “é fundamental passar a mensagem às empresas que os cidadãos querem ter informação sobre a presença de substâncias perigosas nos produtos que compram e utilizam no seu dia-a-dia. Cada pedido apresentado também reforça a mensagem junto dos fornecedores, que não devem usar substâncias químicas perigosas nos seus produtos e devem procurar alternativas mais seguras”.

Produtos de uso no dia-a-dia podem conter substâncias químicas perigosas

Deste modo, esta App é uma ferramenta colaborativa, onde cada um pode contribuir para a comunidade de utilizadores da Scan4Chem, seja através do envio de pedidos de informação, seja através da integração de contactos de email de fornecedores.

Como utilizar esta App?
1. Fazer scan do código de barras do produto.

Sabia que…
… a legislação Europeia (Regulamento REACH: Registo, Avaliação, Autorização e Restrição de Substâncias Químicas) garante aos consumidores o direito a saber se um dado produto contém Substâncias que Suscitam Elevada Preocupação, em níveis superiores a 0,1% em peso? Os fornecedores dos produtos estão obrigados a responder aos pedidos de informação em 45 dias.

2. Caso a informação já esteja disponível na base de dados, esta pode ser usada para decidir avançar com a compra ou não.

3. Caso a informação ainda não esteja disponível, pode ser enviado um pedido de informação automático através da app. Pode ser usado o email de contacto (caso esteja disponível na aplicação) ao fazer uma pesquisa online. Em poucos cliques o pedido é enviado ao fornecedor. Ajudar a construir a base de dados: quantos mais pedidos forem enviados, mais os fornecedores colocarão informação sobre os seus produtos na base de dados: a Scan4Chem ficará com mais informação e todos os utilizadores poderão fazer compras de forma mais informada e segura. Quantos mais contactos forem adicionados, mais ficarão disponíveis para todos os utilizadores da app.

Substâncias que suscitam elevada preocupação – O que são?

São substâncias identificadas pelas autoridades como sendo:
– Carcinogéneas (podem causar cancro);
– Mutagénicas (podem causar alterações genéticas ou mutações nas células);
– Tóxicas para a reprodução (prejudiciais para as funções sexuais e a fertilidade e/ou tóxicas para o desenvolvimento do bebé);
– Persistentes (que dificilmente se degradam no ambiente), tóxicas e que bioacumulam nos organismos (vão acumulando ao longo da cadeia alimentar) ou muito persistentes e muito bioacumulativas;
– Substâncias que causam preocupação equivalente como as que interferem com o nosso sistema hormonal.
Estão incluídas numa lista europeia designada Lista de Substâncias Candidatas à Autorização, que neste momento contém 205 substâncias, mas que é atualizada regularmente.

Conselhos sobre como evitar estas substâncias

– Use a aplicação para telemóvel Scan4Chem nas compras diárias, para saber mais sobre as substâncias químicas que contêm e poder fazer compras mais informadas.
– “Menos é mais” – compre menos coisas, simplifique a sua vida e prolongue o uso dos produtos que já tem em sua posse.
– Procure rótulos ecológicos nos produtos (por exemplo o rótulo ecológico europeu e solicite às marcas que usa que certifiquem os seus produtos.
– Evite, sempre que possível, produtos e embalagens plásticas.
– Evite produtos fabricados em PVC macio, com cheiros fortes e aqueles que sejam baratos e feitos de plástico escuro reciclado.
– Não aqueça os alimentos em recipientes de plástico – use o vidro ou a porcelana, próprios para micro-ondas.
– Limpe as superfícies e os pavimentos regularmente com um pano molhado, evitando a acumulação de pó.
– Areje bem a casa sempre que adquirir móveis novos.
– Utilize cortiça, madeira ou linóleo nos pavimentos, evite o revestimento em PVC e o papel de parede em vinil.
– Lave sempre as roupas e outros produtos têxteis antes de os utilizar.
– Evite estar numa casa se estiver a fazer obras de remodelação. Areje muito bem a casa durante vários dias após as obras terminarem.
– Não compre roupas com acabamento químico declarado.

Fonte: associação Zero

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of