[atualizado 01/04/2020, às 15,17h, e 03/04/2020, às 11,40h, adicionando informações sobre o apoio da Ford e da Jaguar Land Rover, respetivamente]

A indústria automóvel está a colaborar em toda a linha no “esforço de guerra” motivado pela pandemia COVID-19 e já demos no Watts On vários exemplos disso (aqui, aqui, aquiaqui).

Outras recentes provas de solidariedade das marcas automóveis passa-se com as fábricas da Iveco de Madrid e Valladolid (que irão fabricar viseiras e máscaras protetoras para serem doadas ao sistema sanitário das respetivas cidades); com a Volkswagen Veículos Comerciais (que em Portugal cedeu veículos Transporter para uso da Cruz Vermelha); com a VW Autoeuropa (que aproveita a interrupção dos trabalhos para produzir viseiras); com a Mazda Portugal (que cede viaturas para apoio logístico às juntas de freguesia para serviço à população sénior); com a Skoda (que está a produzir respiradores FFP3 reutilizáveis, usando impressoras 3D); com a Mercedes-Benz (a ceder as suas impressoras 3D para fins médicos); com a Ford (que cedeu viaturas para apoiar a ação da Cruz Vermelha e em algumas das suas fábricas se estão a produzir ventiladores e máscaras de protecção facial); e com a Jaguar Land Rover (que cedeu viaturas a diferentes organizações em vários locais do globo e disponibilizou a sua experiência em engenharia e design industrial para impressão de modelos e protótipos 3D).

Em colaboração com as autoridades locais relevantes, a fábrica da Iveco de Valladolid doou equipamentos sanitários, incluindo máscaras, à Junta de Castilla y León, enquanto a fábrica da Iveco Madrid contribuiu com 250 máscaras para o Hospital de Henares.

Adicionalmente, ambas as fábricas irão adjudicar os seus esforços na produção de viseiras de proteção homologadas, bem como outros tipos de máscaras e peças para respiradores, com recurso a impressoras 3D, a fim de contribuir para o volume de material sanitário que é atualmente necessário.

Iveco fabrica viseiras protetoras em impressoras

As primeiras máscaras protetoras já foram colocadas à disposição da Agencia Madrileña de Atención Social de la Comunidad Madrid e da Junta de Castilla y León, num total de 300 unidades entregues ao Governo Regional, volume que se destina, igualmente, à Cruz Vermelha de Coslada e à Protecção Civil de Alcalá de Henares, entre outras entidades.

Ao longo do dia de ontem estava prevista nova entrega de 100 unidades, desta feita destinadas ao Instituto de Formación Integral en Seguridad y Emergencias (IFISE), contribuindo para que, no espaço de uma semana, estejam a ser entregues 400 unidades.

Por seu lado, a Volkswagen Veículos Comerciais disponibilizou seis furgões Transporter para que os coordenadores regionais da Cruz Vermelha possam dar apoio logístico e de coordenação nas operações que decorrem em todo o país.

Cruz Vermelha Portuguesa está a utilizar seis Transporter, cedidas pela VW, nas ações de terreno da COVID-19.

Para além disso, estes veículos serão essenciais para transportar colaboradores e voluntários daquela instituição na distribuição de alimentos e prestação de apoio social, junto dos mais carenciados e dos mais idosos.

Ricardo Vieira, diretor-geral da Volkswagen Veículos Comerciais, refere que “acreditamos que temos um dever de solidariedade neste momento difícil e quisemos manifestá-lo, facilitando a mobilidade de uma instituição como a Cruz Vermelha, cuja ação tanto valorizamos”.

Ainda em termos de VW, um grupo de voluntários da fábrica da Autoeuropa, em Palmela, recebeu “luz verde” da administração da empresa para, enquanto a produção estiver parada, poderem utilizar os equipamentos de impressão 3D, para fabricar viseiras de proteção para entregar a profissionais de saúde.

Autoeuropa está a produzir material médico para doar aos hospitais portugueses

O Hospital de São Bernardo, em Setúbal, foi um dos beneficiados, com a produção em Palmela a rondar os 100 exemplares por dia.

Viseiras feitas na VW Autoeuropa

A Mazda Motor de Portugal esclarece, entretanto, que está a ultimar, juntamente com a sua rede de concessionários, os preparativos para a implementação de um plano conjunto de apoio à população sénior.

Entre outras, esta ação envolve a cedência de viaturas às juntas de freguesia, das respetivas zonas de atuação dos concessionários.

“Tempos excecionais exigem o melhor de todos nós, seja na vertente industrial, seja na parte comercial onde, neste momento, contamos com vários recursos imobilizados, os quais podemos colocar ao serviço da população”, refere Pedro Botelho, diretor de vendas e marketing da Mazda Motor de Portugal.

Mazda disponibiliza viaturas que são habitualmente usadas para test-drives para as juntas de freguesia poderem prestar apoio aos mais idosos

“Este é, para já, o nosso contributo, disponibilizando um lote significativo de viaturas que são habitualmente usadas para test-drives e que temos, neste momento, imobilizadas em virtude da atividade comercial quase nula que se regista nas instalações dos nossos concessionários, em face do aconselhamento das diferentes autoridades para que todos fiquemos nas nossas casas, salvo nas situações que ficaram previstas aquando da implementação do Estado de Emergência”, acrescentou, por seu turno, Luis Morais, diretor geral da Mazda Motor de Portugal.

“Como é do conhecimento de todos, são crescentes as necessidades da população mais idosa, em termos do apoio domiciliário que necessitam, nomeadamente ao nível da entrega de bens alimentares e de medicamentos. O processo, na grande maioria dos casos, envolve as diferentes juntas de freguesia do nosso país, estruturas que, fruto das suas habituais limitações em termos de recursos, ao nível humano e material, não têm capacidade para ir ao encontro de todas as necessidades dessa muito significativa franja da população portuguesa,” acrescenta Pedro Botelho.

Juntas de freguesia apoiadas

Para o efeito, cada concessionário Mazda está a contactar a junta de freguesia da sua respetiva área, propondo-se disponibilizar uma viatura.

A aposta recairá, sempre que possível, em viaturas da gama SUV – os modelos CX-3, CX-30 e CX-5 – veículos com diferentes valências, nomeadamente na capacidade de acesso a aldeias ou locais mais remotos de Portugal.

Nesta fase, prevê-se que a ação decorra ao longo de um período de três meses, entre abril e junho, adequando-se posteriormente e em função dos desenvolvimentos e evolução da atual situação de emergência sanitária.

Na República Checa, a Skoda, além de ter disponibilizado uma frota de mais de 200 veículos e 150 scooters elétricas (para instituições de caridade, voluntários e municípios​​ entregarem medicamentos e alimentos), juntou-se ao Instituto Checo de Informática, Robótica e Cibernética (CIIRC) da Universidade Técnica Checa em Praga, para desenvolver um processo de impressão 3D para produzir respiradores FFP3 reutilizáveis, graças ao seu filtro substituível.

Máscaras reutilizáveis para pessoal médico desenvolvidas pela Skoda, na República Checa.

Após a certificação, o Ministério da Saúde da República Checa está a fazer a sua distribuição por médicos, hospitais e equipas de enfermagem.

Respiradores FFP3 feitos pela Skoda Auto, na República Checa.

A Mercedes-Benz ofereceu igualmente o seu apoio na produção de equipamentos médicos, com o auxílio das impressoras 3D de que dispõe nas suas fábricas.

No setor de automóveis de passageiros, a impressão 3D geralmente é usada na construção de protótipos e produção em pequenas séries.

A marca alemã, que já utiliza máquinas de impressão 3D para produzir até 150.000 componentes de plástico e metal a cada ano, está a redirecionar essa capacidade para fins médicos.

“Todos os processos comuns de impressão 3D podem ser usados – desde fusão seletiva a laser (SLS), modelagem por deposição de material fundido (FDM), até fusão a laser seletiva (SLM)”, explica o fabricante.

Mercedes-Benz apoia na produção de equipamentos médicos

Em Portugal, a Ford assinou, igualmente, um acordo com a Cruz Vermelha Portuguesa através do qual cede, com efeitos imediatos, dez veículos da sua frota durante o período em que o país se mantiver em estado de emergência decretado pelo Governo.

Num total de dez veículos, a Ford cederá três unidades do novo Puma Hybrid e um dos novos Kuga. Serão ainda emprestados três Focus, um Mondeo, um Galaxy de sete lugares e ainda uma Ranger Raptor para transporte de grandes quantidades de alimentos.

“Na Ford mantemos sempre como identidade o compromisso sério com a sociedade. Numa situação gravíssima como aquela que atravessamos, aportar soluções de mobilidade é a nossa forma de apoiar as entidades que, diariamente, dão o máximo para salvar vidas” – Presidente e conselheiro delegado da Ford Ibéria, Jesús Alonso

Os veículos, identificados por parte da Cruz Vermelha Portuguesa, possibilitarão a mobilidade do pessoal da Cruz Vermelha Portuguesa nas operações no âmbito da saúde e apoio humanitário no quadro da prevenção e controlo da Pandemia COVID-19.

As viaturas deverão, deste modo, servir no apoio a mais de 47 mil famílias e 3.900 idosos vulneráveis, para emergência social, transporte de doentes e apoio ao domicílio.

Face às necessidades identificadas e numa segunda fase, a rede de concessionários Ford poderá colocar à disposição da Cruz Vermelha Portuguesa os veículos que tenha disponíveis um pouco por todo o país para dar suporte a atividades levadas a cabo pela instituição a nível local.

A Ford cedeu veículos à Cruz Vermelha: para já, dez em Portugal e 14 em Espanha. nos eua fabrica máscaras e ventiladores.

Esta iniciativa foi igualmente levada a cabo pela Ford Espanha que na passada semana, em Madrid, cedeu à Cruz Roja Espanhola um total de 14 veículos (dez unidades Kuga, nas versões Plug-in Hybrid e EcoBlue Hybrid, modelo fabricado em Valência e ainda não comercializado, quatro unidades do Puma Ecoboost Hybrid e um Tourneo Custom Plug-in Hybrid de oito lugares).

Parceria da Ford Lusitana com a Cruz Vermelha Portuguesa

Ainda em Espanha, em colaboração com a Generalitat Valenciana e a empresa Servofluid, a fábrica Valenciana da Ford desenvolveu máscaras de protecção facial com o auxílio de impressoras 3D e com 15 colaboradores, divididos em três turnos. Foi iniciado um processo de fabricação em série, alcançando a quantidade de 300 unidades/dia, prontas para utilização em ambiente hospitalar.

Nos EUA, a Ford fez saber que produzirá, a partir de 20 de abril, nas suas instalações de Rawsonville, no Michigan (fábrica de componentes), 50.000 ventiladores nos próximos 100 dias, em conjunto com a GE Healthcare (especialistas em saúde) para acudir às necessidades das várias unidades hospitalares, devido à COVID-19.

A partir desse período de 100 dias, a capacidade pode ser aumentada para 30.000 ventiladores por mês. A necessidade pode ainda ditar que a produção diária se incremente em julho para 50.000 ou 75.000.

Em colaboração com os sindicatos norte-americanos, a Ford irá ainda fabricar mais de 100.000 máscaras por semana para apoio aos profissionais de saúde neste surto pandémico de COVID-19.

A Jaguar e a Land Rover cederam mais de 160 veículos em todo o mundo para apoiar as organizações de resposta a emergências durante a crise do coronavírus.

Foram entregues um total de 57 veículos, incluindo 27 novos Defender, à Cruz Vermelha Britânica para distribuição de medicamentos e alimentos, em todo o Reino Unido, a pessoas em situações vulneráveis que agora precisam de apoio adicional dadas as regras de distanciamento social.

“A nossa associação com a Cruz Vermelha existe há 65 anos e trabalharemos, lado a lado, para fazer tudo o que possamos durante esta emergência sanitária mundial. Também vamos apoiar aqueles que estão mais perto, em cada uma das nossas comunidades locais. Todos podemos contribuir para ajudar quem mais precisa durante esta pandemia” – Finbar McFall, responsável pela experiência ao cliente da Jaguar Land Rover.

Em Espanha e em Portugal, a Jaguar Land Rover cedeu um total de 20 veículos da sua frota.

As equipas da Jaguar e Land Rover de Espanha, Portugal, França, África do Sul e Austrália emprestaram veículos à respetiva Sociedade nacional da Cruz Vermelha. Outros mercados estão também a oferecer ajuda às suas equipas locais. Este serviço está a ser prestado com as frotas de carros que agora estão disponíveis, dado o adiamento de eventos de lançamento.

A Jaguar Land Rover está a trabalhar com o Governo do Reino Unido e disponibilizou a sua experiência em investigação e engenharia, bem como engenharia e design industrial, impressão de modelos e protótipos 3D, machine learning, inteligência artificial e data science.

“Esta emergência sanitária mundial sem precedentes requer que todos nos unamos” – Simon Lewis, diretor de resposta à crise da Cruz Vermelha Britânica

Está a ser doado equipamento de proteção ao Serviço Nacional de Saúde britânico, incluindo óculos de proteção, aos hospitais Royal Bolton Hospital, St James’s Hospital, em Leeds, e Birmingham Children’s Hospital. Também em Espanha, a rede oficial de concessionários Jaguar Land Rover estão à doar às delegações locais da Cruz Vermelha todo o material disponível de proteção que tinham nas suas instalações.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of