Os transportes coletivos de passageiros estão também a adotar medidas extraordinárias devido ao coronavírus COVID-19.

Na cidade de Lisboa, o Metropolitano está a efetuar uma ação de limpeza e desinfeção de comboios e estações para a redução de risco de contaminação e contágio do COVID-19, através da aplicação do produto Microbe Shield Z-71 da marca Zoono.

A aplicação desse produto, já foi iniciada na estação de Telheiras, e será aplicada, nos próximos dias, em toda a frota de material circulante e demais estações, com especial incidência nos locais de contacto dos passageiros.

Assim, até ao final do dia de hoje, as estações das linhas Verde e Vermelha estarão contempladas.

Até quarta-feira, ficará feita a desinfeção completa das linhas Azul e Amarela.

A limpeza é efetuada das 07h00 às 23h00 com ações reforço de desinfeção das 09h00 às 18h00, sete dias dias por semana.

Esta ação de desinfeção está prevista realizar durante o período de seis meses.

Desinfetante aplicado nos comboios

Nos comboios o desinfetante será aplicado nas cabines de condução do maquinista e nos salões de passageiros, nomeadamente nos bancos, varões, pegas, vidros e outras superfícies.

Nas estações, o produto será aplicado nos corrimãos das escadas fixas e mecânicas, mobiliário de estação, máquinas automáticas de venda de títulos, cabines e postos de venda, elevadores e outras instalações.

Qual é o produto que está a ser usado?

Segundo explicação dada pelo Metropolitano, o produto Microbe Shield Z-71 “é uma nova e disruptiva tecnologia de desinfeção física, inócua para os humanos e animais mas mortal para uma ampla variedade de bactérias, fungos, leveduras e vírus, nomeadamente o coronavírus que causa a COVID-19”.

Segundo a transportadora, o produto foi testado segundo a norma europeia EN14476 para várias estirpes de coronavírus, tendo revelado uma eficácia superior a 99,99% ao fim de 5 minutos.

“A aplicação deste produto é feita através de nebulização nos espaços, com equipamento de nebulização elétrico. Não contém álcool ou produtos químicos nocivos. Revela-se mais eficaz que os outros desinfetantes com uma ação duradoura e prolongada, mantendo-se ativo o efeito biocida até 30 dias”, afirma o Metropolitano.

“O produto, depois de aplicado, deixa uma camada monomolecular que se liga às superfícies. Trata-se de uma camada microscópia de ‘espinhos’ que destroem os microrganismos. A limpeza de rotina não interfere com a sua ação, que será reforçada semanalmente com o mesmo produto, mas através de aplicação manual, nas superfícies mais críticas”.

O produto está a ser aplicado por uma equipa especializada e especificamente formada, supervisionada pelo representante da Zoono em Portugal. O efeito biocida ativo do produto será monitorizado pelo representante da empresa.

Ao nível dos clientes e utilizadores do Metropolitano de Lisboa, a empresa está a proceder à divulgação das medidas preventivas e de reforço de higiene através da afixação de cartazes no interior das carruagens, meios digitais e mensagens sonoras e escritas na rede de Metro.

Seis carruagens, sete dias por semana

O Metro de Lisboa implementou ainda a circulação com comboios de seis carruagens em todas as linhas durante todo o horário de exploração, sete dias por semana.

O ministro do Ambiente explica que esta desinfeção por causa do COVID-19, não visa “convidar ninguém a andar nos transportes públicos. Nós sabemos é que os transportes públicos são fundamentais para que o país continue a funcionar. Porque ao não reduzir oferta temos as pessoas podem viajar mais afastadas umas das outras. E com isso, de facto, estamos a reduzir bastante aquilo que é a probabilidade de contágio no próprio metro”.

Outra medida passou pelo reforço da ventilação nas estações e comboios e o encerramento do “Espaço Bebé” da estação Alameda, bem como das instalações sanitárias existentes nas estações Marquês de Pombal, São Sebastião, Campo Grande, Terreiro do Paço, Aeroporto, Oriente e Rossio.

A administração do Metropolitano refere, por fim, ter instalado Zonas de Isolamento nas estações de acordo com todas as normas e indicações emanadas pela Direção Geral de Saúde.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of