Papéis, canetas, lâmpadas, tinteiros, agrafos… a lista do material de escritório e de economato é infindável. Quando chega ao fim do seu ciclo, o que fazer a tamanha quantidade de artigos?

A EAD - Empresa de Arquivo de Documentação, especialista em soluções de gestão documental, dá conta da possibilidade deste tipo de resíduos ser reciclado e, dessa forma, dar vida a outros objetos. Só no ano passado, esta firma reciclou quase 393 toneladas de arquivo, valor que se soma às 503 toneladas de arquivo reciclado, em 2018.

Ou seja, em dois anos, a EAD reciclou 896 toneladas de material de escritório em Portugal.

Segundo os dados apurados pela empresa, em 2019, foram destruídos 212.501 quilos de documentos a partir do serviço de reciclagem segura de documentação e foram, ainda, reciclados 180.035 quilos de papel e cartão de arquivo de clientes, num total de 392.536 quilos de arquivo reciclado.

Além da documentação, a EAD reciclou, ainda, mais de 6 toneladas de cartão, 406 quilos de madeira, 854 quilos de metais, entre agrafos e estantes, 844 quilos de tapes e 578 quilos de plástico.

Foram, igualmente, reciclados 3,4 quilos de resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos (REEE), 60 quilos de ares condicionados, 20 quilos de lâmpadas, 28 quilos de óleos e gorduras alimentares, 30 quilos de resíduos equiparados urbanos e 38 quilos de baterias.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of