As 57 empresas e instituições que aderiram inicialmente ao Pacto de Mobilidade Empresarial para a cidade de Lisboa passaram a ter a companhia de mais 20 empresas, de acordo com a BCSD Portugal (Business Council for Sustainable Development), uma das entidades promotoras da iniciativa, juntamente com a Câmara Municipal de Lisboa.

O Business Council for Sustainable Development (BCSD) Portugal é uma associação sem fins lucrativos que agrega empresas de referência em Portugal, que se comprometem ativamente com a transição para a sustentabilidade.

O BCSD Portugal integra a rede mundial do World Business Council for Sustainable Development (WBCSD).

A Prio é uma dessas 20 novas empresas que assumem o compromisso de tornar a mobilidade mais sustentável em Lisboa.

A lista dos novos aderentes inclui: ALD Automotive; APCER; Avenue; Axians; BMW Portugal; Delta Cafés; DXC Technology; Eureka Coworking; Free Now; Glovo; Grupo BEL; Jerónimo Martins; Kapten; Lime; Power Dot; Prio; RFF & Associados – Sociedade de Advogados, SP, RL; Sociedade Ponto Verde; Trivalor; e Wyze Mobility.

20 novas empresas aderem ao Pacto de Mobilidade Empresarial

O Pacto de Mobilidade Empresarial destina-se a contribuir para uma mobilidade mais sustentável, na capital, por intermédio de medidas concretas que promovam a adoção de novos comportamentos em termos de mobilidade por parte das empresas e seus colaboradores, bem como o alargamento destas medidas a fornecedores e clientes.

Estas empresas e instituições comprometem-se a adotar medidas para que a cidade de Lisboa tenha um sistema de mobilidade mais seguro, acessível, ecológico e eficiente, conforme os princípios fundamentais da colaboração, do compromisso, da transparência e da segurança.

Alguns exemplos destas iniciativas são a criação de redes de partilha de bicicletas, a promoção de trabalho remoto, o aumento do número de veículos elétricos em frotas de uso privado e operacional, a instalação de balneários para promover a utilização da bicicleta com meio de transporte e a atribuição de passes mensais gratuitos de transporte coletivo para os colaboradores.

Para João Wengorovius Meneses, Secretário-Geral do BCSD Portugal, “esta nova vaga reforça o empenho das empresas em participar num projeto conjunto com outras entidades e a vontade de aderir a iniciativas que contribuem proactivamente para a melhoria da mobilidade em Lisboa”.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of