A smart é agora um construtor exclusivamente de automóveis elétricos. Apresentou recentemente os seus modelos fortwo e forfour, que receberam uma atualização estética e maior conectividade.

A marca realça as alterações estéticas, com guarda-lamas pronunciados e robustos. Os faróis Full-LED (opcionais) e grelhas redesenhadas são mais duas novidades.

Nova App com mais funções

Outra importante novidade é a App de controlo EQ. Esta permite ao utilizador obter um conjunto alargado de informação sobre o veículo. Dados como o nível de carga da bateria, a localização de lugares de estacionamento, o carregamento eficiente do smart, a partilha com amigos e família, ou até o local onde ficou estacionado. O smart passa a ser um veículo conectado.

O sistema de entretenimento e de informação foi também melhorado. Permite a integração de smartphone, oferecendo ao utilizador o ambiente digital a que está acostumado. 

Três linhas de equipamento e três packs

O modelo base está disponível com três linhas de equipamento: passion, pulse e prime. Após este passo, existem três packs de equipamento à escolha: Advanced, Premium ou Exclusive. A smart afirma que todos os seus modelos são personalizáveis em três etapas.

Os valores de base começam nos €23.745  para o fortwo,  €23.745 para o forfour e €26.395 para o fortwo cabrio.

Uma das opções disponíveis é o carregador embarcado de 22 kW, que promete ser capaz de carregar de 10 a 80% da bateria em apenas 40 minutos. Custa €995.

O nível de personalização é elevado e tanto o fourfor como sobretudo o fortwo cabrio podem ultrapassar os €30.000 de valor final. Pode configurar o seu smart EQ usando o configurador oficial.

Características técnicas inalteradas

Os três modelos smart EQ mantêm as características dos seus predecessores. O motor tem 60 kW de potência (82 cv) e um binário máximo de 160 Nm.

A bateria de 17,6 kWh permite, em ciclo WLTP, um alcance de 135 quilómetros. O fortwo é o mais eficiente, seguido do fortwo cabrio e finalmente, do forfour. As diferenças de peso acabam por ter efeitos também nas acelerações dos 0-100 km/h, que variam entre os 11,6 s. do fortwo e os 12,7 s. do forfour.

O que pensa o Watts On

O smart na versão elétrica sempre foi o nosso preferido da gama. Não apenas pela sua componente zero emissões locais, mas também porque era o mais agradável de utilizar.

Mais suave e progressivo do que as versões com motor de combustão, o smart EQ é perfeito para uma utilização citadina. O projeto inicial do smart car era precisamente que fosse elétrico, o que só se viria a tornar realidade muito mais tarde.

No entanto, esta atualização parece-nos muito modesta, já que os smart EQ continuam a ter um alcance elétrico real muito reduzido, inferior a 100 km.

Outra questão significativa é o preço. Com o restyling, os valores até subiram algumas centenas de euros, embora o produto tenha evoluído pouco.

Isto não seria tão grave se o mercado estivesse estagnado. Mas surgem novos veículos elétricos todas as semanas, todos com alcance e potência de carregamento superiores aos apresentados nos smart EQ. Assim, parece, de facto, que a smart está sobretudo a marcar o lugar para uma possível próxima geração.

A aquisição de 50% do capital da smart pelos chineses da Geely vai levar a produção para a China em 2022. Atualmente, os fortwo são produzidos em França e a o forfour, na Estónia, ambos em fábricas do grupo Renault.

Até lá, estes elétricos citadinos, vão tornar-se cada vez mais exclusivos e uma afirmação de lifestyle urbano.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of