Entre 2014 e 2017 as empresas nacionais investiram 421,3 milhões de euros em projetos enquadrados na área temática “Energia”, que se integra no eixo “Tecnologias transversais e suas aplicações”, um dos cinco identificados pela Estratégia Nacional de Investigação e Inovação para uma Especialização Inteligente (2014-2020).

O número estará em destaque no “Ciclo de Eventos – Dinâmicas para a Inovação”, dedicado ao tema “Energia”, cuja sessão terá lugar no dia 9 de janeiro, no ITeCons – Instituto de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico para a Construção, Energia, Ambiente e Sustentabilidade, em Coimbra.

Coimbra recebe evento sobre inovação em Energia

Este será o quinto de um conjunto de eventos que integram o “Ciclo de Eventos – Dinâmicas para a Inovação”, promovido no âmbito do projeto Iniciativa de Transferência de Conhecimento, cofinanciada pelo COMPETE 2020 através do Portugal 2020 e do FEDER. Nos próximos meses, a ANI – Agência Nacional de Inovação vai promover um conjunto de iniciativas sobre a valorização do conhecimento, subordinado a áreas e a setores estratégicos da economia nacional considerados prioritários no âmbito da especialização inteligente.

A iniciativa é composta por dois momentos distintos. Da parte da manhã, durante um Workshop temático, irá realizar-se uma mesa redonda seguida de dinâmicas de grupo e que será finalizada com um momento para debate e conclusões. Da parte da tarde terá lugar um focus group meeting que incluirá um pitch com a apresentação de tendências e de tecnologias disruptivas.

Cidades e redes energéticas inteligentes e transportes eficientes; eficiência energética de edifícios e utilização final de energia; energias renováveis e novas fontes de energia; e otimização do transporte e armazenamento de energia serão, assim, os temas em debate nesta iniciativa.

De acordo com o relatório “Despesa Nacional em I&D por área temática da ENEI (2014-2017)”, produzido pela Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência, com base no Inquérito ao Potencial Científico e Tecnológico Nacional, entre 2014 e 2017, a área temática de “Energia” registou um crescimento anual de 4,1% em I&D.

Nota: Evolução da Despesa em I&D na área de Energia em Portugal. Valores em milhares de euros.

A maior subida na despesa em I&D foi em 2017, ano em que as empresas investiram mais 6,6% nesta área, face ao ano anterior. Em 2017, foi o 5º setor de 15 que mais investiu em I&D, só ultrapassado pelos de TIC, Saúde, Tecnologias de produção e indústrias de produto e Agroalimentar.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of