A Volkswagen reviu em alta a sua meta de produção de veículos elétricos. Inicialmente, a estimativa do construtor era de que fabricaria um milhão de EV até 2025, mas, entretanto, essas previsões foram corrigidas, prevendo-se agora que essa fasquia seja atingida dois anos antes, ou seja, em 2023.

Para 2025, o construtor alemão espera agora fabricar 1,5 milhão de automóveis elétricos.

A ofensiva elétrica da Volkswagen tem ganho ímpeto nos últimos meses, com a revelação mundial do novo ID.3 (baseado no MEB – Modular Electric Drive Toolkit) em setembro último e o início da sua produção na fábrica de veículos elétricos de Zwickau em novembro.

Fábrica da Volkswagen de veículos elétricos de Zwickau, Alemanha.

O arranque da produção do ID.3 mereceu, de resto, toda a pompa, tendo sido feito na presença da chanceler federal Angela Merkel.

A fábrica de Zwickau, berço do ID.3, foi totalmente convertida para a era da mobilidade elétrica, estando preparada para, a partir de 2021, saírem das suas várias linhas de montagem até 330.000 EV/ano.

Até 2024, a VW planeia investir em todo o grupo 33 mil milhões de euros na eletrificação, 11 mil milhões de euros dos quais na marca Volkswagen.

Abertura da plataforma MEB e fábrica de baterias

A abertura da plataforma MEB (Modular Electric Drive Toolkit) a outros fabricantes faz parte da estratégia da VW no domínio da eletrificação. A Ford será um dos primeiros construtrores exteriores ao Grupo VW a usar o MEB. A partir de 2023, a empresa disponibilizará um veículo seu, com base no chassis MEB na Europa, esperando vender mais de 600.000 carros em seis anos.

Por seu lado, a Volkswagen também lançou as bases para o desenvolvimento, teste e produção de células de bateria. Uma fábrica de células de bateria com capacidade de 16 GWh deve ser criada em Salzgitter (Alemanha), a partir de 2020, através de uma joint-venture com a empresa sueca de baterias Northvolt. O início da produção está previsto para o final de 2023/início de 2024.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of