O produtor de energia eólica Finerge iniciou a sua internacionalização ao fazer a sua primeira aquisição em Espanha. Este passo tem a particularidade de ser feita através do alargamento do negócio ao fotovoltaico.

Tudo através da aquisição de 100% das ações da Martifer Renovables, ETVE, S.A., detentora de seis centrais fotovoltaicas, localizadas em três províncias espanholas, por um Equity Value de 23,5 milhões de euros.

Com este negócio, a Finerge fecha 2019 com quatro aquisições.

As seis centrais solares situam-se em Huelva, Salamanca e Sevilha, as quais geram anualmente 5 milhões de euros em receitas.

Estratégia de internacionalização

“A entrada em Espanha era algo natural para a Finerge. O crescimento internacional da empresa sempre esteve na nossa estratégia e este é o primeiro passo”, refere Pedro Norton, CEO da empresa.

Em funcionamento desde 2008, estas seis centrais têm uma capacidade total instalada de 8,1 MW.

Com este investimento, a firma liderada por Pedro Norton e sedeada em Matosinhos passa a ter uma produção anual estimada conjunta de 2400 GWh.

A Finerge tem um total de 45 parques eólicos, em Portugal, e seis centrais solares fotovoltaicas em Espanha, com uma capacidade total instalada de 1049 MW.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of