A campanha E.V.A. – Equal Vehicles for All – que a Volvo Cars apresentou em março e na qual se dispôs a partilhar mais de 40 anos de pesquisa em segurança com toda a indústria automóvel conquistou nas últimas semanas alguns prémios internacionais.

A iniciativa recebeu distinções no Reino Unido (London International Awards), nos Estados Unidos (Innovation by Design Awards) e em França (Cannes Lions Grand Prix).

Através da iniciativa E.V.A., a Volvo Cars possibilita às marcas concorrentes uma consulta de relatórios e dados de segurança resultantes da pesquisa e investigação da empresa sueca e que estarão disponíveis num diretório central digital.

Desde a sua apresentação, realizada em março de 2019, foram já milhares os downloads realizados na plataforma da Volvo para consulta destes relatórios de segurança.

A iniciativa E.V.A. está em linha com o compromisso de segurança que faz parte da filosofia da Volvo e surge num ano em que se comemoram precisamente 60 anos daquela que é vista por muitos como a principal invenção da história da segurança automóvel – o cinto de segurança de três pontos, introduzido em 1959 e que se estima ter salvo já, cerca de um milhão de vidas.

A iniciativa E.V.A. destaca uma questão fundamental que tem sido negligenciada em termos de segurança dos ocupantes: “Temos informação de dezenas de milhares de acidentes rodoviários recolhidos em ambiente real, que nos tem ajudado a melhorar os nossos automóveis tornando-os o mais seguros possível. Isto significa que estes são fabricados para proteger todas as pessoas, independentemente do seu género, altura ou peso, muito para além do ‘homem-padrão’ representado pelos crash test dummies tradicionais”, afirma Lotta Jakobsson, especialista do Centro de Segurança da Volvo.

Lotta Jakobsson

Mulheres sujeitas a um maior risco

A iniciativa E.V.A. ilustra, com base nos dados, na pesquisa e nos estudos internos da marca sueca que as mulheres estão sujeitas a um maior risco de determinadas lesões num acidente automóvel.

As diferenças verificadas entre o “homem padrão” e uma mulher a nível anatómico e muscular são muito significativas e fazem com que, por exemplo, nas mulheres o efeito chicote seja sentido com outra intensidade provocando lesões cervicais graves.

Tendo como base estes estudos e dados de acidentes realizados em laboratório, a Volvo criou crash test dummies virtuais para melhor entender os acidentes e assim desenvolver tecnologias de segurança capazes de proteger, de igual modo, homens, mulheres e crianças.

Crash test frontal de Volvo XC90

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of