O Volkswagen ID.3, o familiar compacto 100% elétrico do construtor alemão, Volkswagen vai chegar ao mercado no próximo ano. As primeiras 30.000 unidades compõe uma edição limitada, designada ID.3 1st e já estão todas vendidas.

Os ID.3 1st êm por base a versão Pro do ID.3, com pack de bateria de 58 kWh de capacidade. Para esta versão está em curso a homologação segundo o ciclo WLTP. A Volkswagen estima um alcance máximo de 420 km.

Os ID.3 1st vão ter três níveis de equipamento distintos, ou uma versão “standard” e dois packs de equipamento, designados Plus e Max.

ID.3 1st “Standard”

Face ao modelo Pro, os modelos 1st apresentam algumas vantagens significativas, que incluem motor de 150 kW (204 cv) de potência. Aceleração dois segundos mais rápida até aos 100 km/h (7 segundos em vez de 9) e potência de carregamento rápido de até 100 kW, embora aqui se julgue que estas velocidades serão o padrão para os modelos equipados com a bateria de 58 kWh. Os 1st incluem ainda a oferta de 2000 kW de eletricidade, suficientes para, no mínimo, mais de 10.000 km.

A versão 1st inclui também detalhes estéticos únicos, como logotipos específicos no exterior, no interface e no interface do utilizador. Distinguem-se ainda pelos pedais de pausa e play e um acabamento específico no pilar traseiro.

O ID.3 terá, de origem, as jantes de 18” “East Derry”, sensores de estacionamento, sistema de navegação e streaming e a ajuda à condução Lane Assist. Estão também incluídos os bancos e volante aquecidos.

Vão estar disponíveis quatro cores no lançamento: Cinza Lunar, Azul Turquesa, Cinza Escuro Manganês e Branco Glaciar.

O seu preço deverá rondar os 38.000 euros em Portugal.

ID.3 1st Plus

Face à versão standard, o ID.3 Plus acrescenta, entre outros detalhes, como o interior com bancos diferentes e uma consola central que inclui duas conexões USB-C. Existe também iluminação ambiente específica. O cruise control adaptativo é outro refinamento, bem como a câmara traseira.

No exterior, estão em destaque as jantes de 19” designadas “Andoya”, os vidros escurecidos, o sistema keyless, os faróis de LED ID. Light e os espelhos retrovisores rebatíveis.

O seu preço deverá ser de aproximadamente 44.000 euros. Pode ver as especificações completas, bem como as nossas estimativas de consumo e autonomia reais aqui.

ID.3 1st Max

No topo desta edição limitada estará o nível de equipamento Max. Face ao Plus exibirá as jantes de 20”, a ajuda à condução Side Assist, o teto de abrir panorâmico, os bancos de regulação elétrica e o sistema de som Beats. Um destaque muito particular para o dispositivo head-up display de realidade aumentada.

O interior cor de laranja e branco só estará disponível no pack Max.

Este ID.3 1st Max terá um preço aproximado de 48.000 euros.

A gama normal do ID.3

Não sabemos ainda quando vão estar disponíveis os modelos de produção normal do ID.3. É provável, no entanto, que possam chegar no final de 2020. Reveste-se de particular importância esta informação, porque a variedade de ofertas em termos de packs de bateria é maior.

Para além do ID.3 Pro 58 kWh, que serve de base à edição limitada descrita em cima, existirá uma versão de base, designada Pure, com 48 kWh e um modelo de topo, chamado Pro S, com 77 kWh disponíveis.

O modelo de entrada promete um preço de acesso a rondar os 30.000 euros, que seria realmente competitivo. Dadas as características já conhecidas, poderá ter um papel importante na eletrificação dos transportes urbanos. Será certamente um modelo a ter em conta para as empresas de mobilidade, operando em ambiente urbano e suburbano.

No topo da escala, a versão Pro S poderá conferir ao ID.3 as capacidades de viajante que muitos potenciais utilizadores de veículos elétricos aguardam. Segundo as nossas estimativas, com um consumo real de cerca de 17,1 kWh/100 km, esta versão terá uma autonomia real de 450 km.

A grande incógnita é o preço. Quanto ao Pure já existe o valor de 30.000 euros. O Pro espera-se que tenha um PVP de 36.000 euros. Mas a versão Pro S, ainda não tem sequer um valor oficial estimado. Alguns sites especializados têm avançado com uma estimativa de 46 ou 47.000 euros. Esta última é a que o Watts On adotou provisoriamente na sua secção de mercado.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of