Temos que admitir, andar de transportes públicos pode ser um verdadeiro desafio. É preciso todo um estudo prévio para percebermos a que destino corresponde uma determinada linha, que transportes temos que usar para ir de um sítio para o outro e quanto tempo precisamos para percorrer esse trajeto. 

Cansado de ter que se preocupar com estas questões e focado no objetivo de facilitar a vida da população em geral, Paulo Ferreira dos Santos desenvolveu a aplicação “Pick”.

Pick é uma aplicação que, para além de sugerir percursos, permitirá a aquisição dos bilhetes para a respetiva viagem. Contudo, estas não são as características mais inovadoras deste produto desenvolvido pela startup portuense Ubirider.

Este produto destaca-se pelo facto de não fornecer apenas informações sobre Lisboa e Porto. As perspetivas apontam que esta será uma ferramenta que vai ajudar as pessoas a viajarem entre outras cidades portuguesas e até mesmo noutros países.

A aplicação “Pick” já pode ser descarregada na App Store e Google Play.

Paulo Ferreira dos Santos, fundador e CEO da Ubirider

Como surgiu a ideia para esta aplicação

Foi numa viagem particularmente agitada e no papel de turista que o fundador e CEO da Ubirider, Paulo Ferreira dos Santos, teve a ideia do projeto “Pick”. 

Em declarações à publicação online ‘The Next Big Ideia’, o autor da aplicação explicou que esta era uma ideia que existia na sua cabeça há muito tempo, devido às inúmeras viagens que vai fazendo. Para além disso, sempre o incomodou o facto de “por vezes, chegar a uma cidade e ter de aprender qual é a rede de transportes e como comprar um bilhete”, referiu. 

O CEO da Ubirider acrescentou também, como exemplo, que “viajava muito ao centro da Europa e circulava entre Holanda, Bélgica, Luxemburgo e Alemanha e quase que tinha de aprender uma experiência nova de usar transportes em cada um desses sítios”. 

O percurso profissional do autor do projeto

Dez anos da vida de Paulo Ferreira de Sousa foram dedicados à empresa Kinematix. O encerramento deste seu primeiro projeto viria a ser a oportunidade chave para o desenvolvimento da aplicação “Pick”. 

“Nas startups, foca-se muito na ideia e no plano de negócio, mas o aspeto mais importante é o timing”, defende o CEO garantindo que “era o momento para avançar por diversos motivos”. 

Alguns dos aspetos que faziam daquele “o momento ideal” para apostar tudo no projeto Pick eram: “a grande evolução na capacidade dos telemóveis, principalmente no desenvolvimento das clouds” e “as mudanças regulatórias, que impulsionaram um grande avanço no meio dos pagamentos”, explica o autor da aplicação. 

Os primeiros passos no desenvolvimento da Pick

A aplicação Pick ainda não passava de um “protótipo” quando foi apresentada pela Ubirider à Fertagus, recordou o representante do projeto. A operadora de autocarros e comboios viu potencial na proposta que lhe foi dada a conhecer e, desde então, passou a estar presente nos vários testes feitos á aplicação. 

As parcerias feitas no âmbito da aplicação Pick não ficaram por aqui. Outros nomes influentes, no mercado português e não só, viriam a demonstrar interesse em participar no desenvolvimento deste projeto. 

O Grupo Barraqueiro e Beatriz Barata, proprietária do Scotturb em Portugal e do Grupo Guanabara no Brasil, foram dois dos “poderosos” do mercado dos operadores de transporte a financiar a aplicação Pick.

Paulo Ferreira dos Santos reconhece a utilidade de ter dois investidores como estes operadores. “Não só trás os recursos financeiros de que uma startup necessita, como valida a solução”, defende. 

Frisa também que outra das parceiras deste projeto é a empresa de transportes urbanos coletivos Scotturb, com quem foi assinado recentemente um contrato comercial. 

“A aplicação Pick é o futuro dos transportes públicos”, prevê Artur Pedrosa, administrador do Grupo Barraqueiro.

As previsões dos parceiros

Do ponto de vista de Artur Pedrosa, graças à informação recolhida através desta plataforma, o grupo vai conseguir “fornecer novas e melhores rotas e outros serviços aos nossos passageiros, assim com, em última análise, liderar o futuro dos transportes”, afirma.

Beatriz Barata, representante da empresa Scotturb, considera que o facto de ser parceira deste projeto vai permitir-lhe dar aos seus clientes “uma ferramenta completa de gestão e pagamento das viagens, garantindo a melhor experiência e permitindo manter o foco na inovação e qualidade de serviço”.

Os próximos passos a serem dados

“Começar a integrar operações o mais rapidamente possível” era o próximo passo a ser dado, algo que já se começou a colocar em prática. Segundo o CEO da empresa, a Ubirider “está a fechar até ao final do ano, em Portugal, muitas operações”. 

Como já foi referido neste artigo, o grande objetivo é expandir o projeto “além-fronteiras”. Contudo, para que seja viável lá fora, é necessário ter sucesso cá dentro. Ou seja, “é preciso conseguir uma amostra que prove que a aplicação funciona bem em Portugal, porque mais do que recebermos investimento, fechámos negócio com dois parceiros” explica Paulo Ferreira dos Santos. 

Segundo declarações do responsável pelo desenvolvimento da aplicação Pick, “já estamos em contacto com operadores em Espanha e na Austria”. Este diz ainda “chegar até à cidade de São Francisco, no estado da Califórnia, nos EUA”.

Do ponto de vista deste profissional, as parcerias estabelecidas em prol da aplicação Pick e toda a influência que estes grupos têm em outros países “vão ser muito úteis”. Serão estes os trunfos que Paulo Ferreira dos Santos usará para tentar a sua sorte no estrangeiro. 

As garantias dadas aos utilizadores

Aquilo que o grupo Ubirider garante aos potenciais utilizadores da plataforma digital é que estes vão ter oportunidade de viajar “nos novos autocarros expresso que ligam diariamente Cascais, Sintra e o Porto”. Além disso vão conseguir aproveitar “os autocarros turísticos que viajam em Cascais e Sintra”. Desde o dia 27 de setembro que os bilhetes estão à venda. 

“Os utilizadores vão também beneficiar de um novo canal, independente e transparente, que gere os fluxos de passageiros e cobra as tarifas em tempo real, sem necessidade de infraestrutura adicional”, assegurou a empresa em comunicado. 

 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of