Gulbenkian diz adeus ao petróleo com venda definitiva da Partex

A Fundação Calouste Gulbenkian acordou a venda da petrolífera Partex à empresa pública tailandesa PTTEP. Venham as renováveis.

0
221

Esta semana que termina fica marcada pela conclusão do processo de venda da Partex Holding B.V. à PTTEP, uma empresa tailandesa, cotada em Bolsa, que integra os índices Dow Jones Sustainability, por parte da Fundação Calouste Gulbenkian.

A operar desde 1985, a PTTEP tem mais de 40 projetos petrolíferos em 15 países espalhados pelo mundo.

Depois do acordo de venda, assinado a 17 de junho deste ano, e obtidas todas as autorizações necessárias, foram hoje assinados os documentos finais que permitem a esta empresa tailandesa de exploração e produção de petróleo assumir o controlo da Partex, “valorizando a sua história, a elevada qualidade do seu portefólio e a solidez da sua gestão e dos seus colaboradores”, sublinha a Gulbenkian.

A Partex valia 18% do portefólio da Gulbenkian.

A operação teve um valor de 622 milhões de dólares, cerca de 561 milhões de euros, sujeita aos ajustes habituais nestas transações.

O Conselho de Administração da Fundação Calouste Gulbenkian congratula-se com a conclusão do processo, “que permitirá o crescimento e expansão da Partex e a sua entrada num novo ciclo de desenvolvimento”, refere a Fundação.

Este é um momento especialmente relevante uma vez que este desinvestimento na Partex, um ativo que representava cerca de 18% dos investimentos totais, permite alinhar a Fundação com a visão de futuro sustentável que partilha com outras grandes fundações internacionais.

O desinvestimento na Partex alinha a Gulbenkian com uma visão de futuro sustentável.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of