Durante uma viagem à Bélgica tive oportunidade de visitar uma família de muçulmanos e, antes de entrar na casa deles, o casal pediu-me que eu me descalçasse. Na altura achei aquilo estranho e até mesmo constrangedor, afinal de contas qual é o problema de andar calçada dentro de casa? Mais tarde, fui pesquisar com o intuito de perceber porque razão não devemos andar a passear pela casa os sapatos com que andamos na rua. E acreditem, não podia ter ficado mais surpreendida. 

Os sapatos são um poço de bactérias. Segundo um estudo desenvolvido pelo microbiologista americano, Charles Gerba, no exterior do calçado estão alojadas, em média, 421 mil bactérias. Já o interior do sapato alberga quase 3 mil. Nesse mesmo estudo Charles explica que, algumas destas bactérias, podem provocar: meningite e diversas infeções, nomeadamente intestinais, pulmonares e do trato urinário. 

Ao longo do dia andamos sobre diferentes pisos e calcamos as mais variadas toxinas: as fezes dos animais e os pesticidas espalhados no jardim onde fomos passear, o combustível presente naquela bomba onde fomos atestar o carro, entre outras. Este tipo de agentes são transportados nos sapatos para dentro de casa e contaminam todo o espaço, pondo em risco a saúde de quem lá mora.

Benefícios diretos também

São os pés que sustentam todo o nosso peso e por isso é importante fortalecer estes músculos. Ao andarmos descalços trabalhamos os músculos de apoio dos pés e estimulamos a circulação sanguínea. Além disso, o contacto do pé com o solo, ajuda a prevenir varizes, uma vez que fortalece o sistema venoso e permite uma melhor distribuição dos nutrientes em todo o organismo. 

Se deixarmos os sapatos à entrada, não vamos andar a espalhar pela casa toda a sujidade que se colou à sola do calçado durante o dia. Consequentemente não vamos ter que gastar tanta energia nem tanto tempo a higienizar e a manter a casa limpa.  

É inevitável livrar os sapatos de todas areias que existem nos espaços exteriores. E é igualmente inevitável não riscarmos o chão da nossa casa quando desfilamos o calçado com que andamos na rua pelas divisões da nossa habitação … a não ser que os ditos cujos fiquem à porta.

Soluções para deixar o calçado à porta

O nosso objetivo é que pondere adotar as mudanças de comportamento que sugerimos.  Nesse sentido, deixamos também algumas dicas para que seja mais fácil pôr em prática os nossos conselhos, ou melhor, para não andar mais com o calçado “de rua”, dentro de casa. 

Atualmente existem no mercado inúmeros móveis, sapateiras e estantes com um design moderno e atrativo. Pode aproveitar este tipo de mobiliário, colocando-o no hall de entrada da sua habitação e começar a arrumar lá o calçado quando chega.

Se não estiver disposto a investir neste tipo de peças, pode sempre improvisar você mesmo uma solução. Basta usar uma caixa de madeira, que facilmente encontra em qualquer mercado local, e seguir este passo-a-passo.

Depois de embelezar a entrada da sua casa e libertar a mesma de todas as impurezas e sujidades que vêm à boleia do calçado, só falta arranjar uns chinelos e/ou pantufas para usar unicamente no interior do seu lar.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of