Falando hoje na Manhã TSF especial a partir da Portugal Mobi Summit, Matos Fernandes mostrou decisão na sua política de transição para a neutralidade carbónica.

Para o ministro, o objetivo de Portugal se tornar um país neutro em emissões de carbono até 2050 implica um investimento “de mais dois mil milhões de euros do que seria expectável em cada ano”. Afirmou ainda que a quase totalidade desse investimento deve deve ser dirigido às famílias. A meta será a de substituir os quase cinco milhões de veículos movidos a combustíveis fósseis.

Para João Matos Fernandes a transição para a neutralidade carbónica “merece ser apoiada e tem de ser apoiada”, referindo a atribuição de 3.000 euros do Fundo Ambiental para os primeiros particulares que adquiriram veículos elétricos este ano. O Ministro do Ambiente salientou que a medida “para o ano tem de ser aumentada, não no valor individual mas no budget para esta mesma política”.

Acaba por ser o valor total orçamentado o principal limite à iniciativa, já que o apoio consagrado no Orçamento do Estado de 2019 se esgotou logo no início do segundo trimestre.

Será necessário esperar até à aprovação do Orçamento do Estado para 2020, para saber se a vontade do Ministro do Ambiente se irá efectivar.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of