Enquanto publicação vocacionada para os temas da mobilidade, energias renováveis, sustentabilidade e proteção ambiental, o Watts On também acredita que pode ter um papel na construção de uma sociedade mais esclarecida e com valores sociais que contribuam para o bem-estar coletivo.

Nesse sentido, todas as nossas pesquisas de Internet são feitas através do motor de busca Ecosia. A razão é simples: este site de busca utiliza parte das receitas dos anúncios dos comuns resultados de pesquisa na plantação de árvores.

Ou seja, contribui para a reflorestação do planeta e, dessa forma, para o combate às alterações climáticas.

O Watts On não podia ficar indiferente!

Como funciona?

Como qualquer outro motor de pesquisa, a Ecosia ganha dinheiro com os cliques nos anúncios que aparecem acima e ao lado dos resultados da pesquisa.

A Ecosia é, desde abril de 2014, reconhecida na Alemanha como uma “Certified B Corporation“, uma certificação atribuída a empresas que atendem aos mais altos padrões de desempenho social e ambiental verificados, transparência pública e responsabilidade legal para equilibrar lucro e objetivos.

Os anúncios no Ecosia estão identificados como tal (“Ads”) e são links de texto para sites que pagam por cada clique dos utilizadores. Os anúncios (tal como as próprias pesquisas) são geridos pelo parceiro Bing (motor de pesquisa da Microsoft), que paga à Ecosia uma parte da receita gerada por essa publicidade.

Em média, 0,5 cêntimos de euro por clique num “Ad” é quanto o Ecosia recebe.

Parte dessa receita por cada clique num anúncio do Bing – ou uma parte do preço de uma compra feita através de um link afiliado – é destinada a projetos de plantação de árvores.

Apesar de só os cliques nos “Ad” darem efetivos proveitos, os responsáveis da Ecosia pedem para que ninguém tenha a tentação clique sem terem interesse genuíno num determinado anúncio, dado que isso pode prejudicar a própria empresa.

A Ecosia também criou uma loja online, através da qual vende t-shirts, “tops”, “hoody”, entre outras peças de vestuário feitas com algodão orgânico. A estampagem é feita no Reino Unido numa fábrica que utiliza energia renovável.

O proveito obtido com esse merchandising destina-se aos projetos sociais da empresa. Isto significa que a Ecosia pode financiar a plantação de 20 árvores sempre que vende uma t-shirt que custa 21,50 euros.

Para além do dinheiro para os salários das pessoas envolvidas no Ecosia (41, de acordo com a última informação), não há distribuição de dividendos aos seus proprietários.

Todos os lucros ficam dentro da empresa para investir no desenvolvimento da plataforma ou usados para a plantação de árvores.

Não é o Ecosia que planta as árvores diretamente, porém, financia parceiros locais em diferentes locais do globo e organismos não governamentais empenhados nesse fim.

Em termos de transparência, a empresa publica relatórios financeiros mensais que mostra quanto dinheiro faz com as pesquisas e qual a percentagem da receita foi direcionada para as árvores.

Em abril de 2019, a Ecosia faturou 1.191.534 euros (ou seja, 1,2 milhões de euros), dos quais 590.275 euros foram investidos na plantação de árvores.

A distribuição mais pormenorizada da faturação foi a seguinte, de acordo com a informação em inglês disponível no site da empresa:

Se se excluírem os custos operacionais, a Ecosia despende 80% da sua verba mensal na causa da reflorestação.

De acordo com a Ecosia, em média, através deste esquema de financiamento, é plantada uma árvore a cada 45 buscas na net (o que equivale a cerca de 0,22 euros por árvore), o que significa que um indivíduo que faça apenas três pesquisas por dia poderia financiar 24,3 árvores reais a cada ano.

Pesquisando com o Ecosia, os utilizadores irão ver um pequeno contador de árvore aparecer no canto superior direito da tela, semelhante ao deste pictograma.

Em abril de 2018, a Ecosia tinha atingido 25 milhões de árvores plantadas. No momento presente, desde que este motor de pesquisa surgiu já foram plantadas mais de 59 milhões de árvores no mundo.

Os projetos de florestação em que, atualmente, a Ecosia está envolvida são nos seguintes destinos:

O motor de busca Ecosia, além do web site, também tem uma app na Google Play e na App Store.

Fundada em dezembro de 2009

A Ecosia foi fundada em dezembro de 2009, por Christian Kroll, CEO da empresa. Christian estudou administração de empresas em Nuremberga, Alemanha, e decidiu viajar pelo mundo em busca de inspiração para um modelo de negócios com impacto social positivo. Visitou a Índia e a Tailândia, tendo decidido ficar no Nepal para estabelecer o “Xabbel”, um motor de pesquisa local, cujo objetivo era ajudar a gerar fundos para projetos de ONGs locais.

Christian Kroll

Contudo, com uma média de apenas quatro horas de eletricidade por dia, Christian Kroll teve que abandonar “Xabbel”, aindas que a ideia de um motor de busca com impacto positivo tenha continuado a ressoar nele. Tendo continuado a viajar, Christian passou pela Argentina e Brasil, onde se inteirou sobre projetos de reflorestamento. Ficou mais desperto para a conexão entre a globalização e as mudanças climáticas e de como a plantação de novas árvores poderia realmente neutralizar as emissões de CO2 em grande escala. Foi aí que Christian percebeu que queria envolver-se na preservação da floresta para ajudar o meio ambiente.

Surgiu, assim, a ideia, de montar um motor de busca que ajuda a financiar projetos de plantação e reflorestação. No final de 2009, o Ecosia.org ganha forma.

O Ecosia é um negócio social sedeado em Berlim, propriedade dos alemães Christian Kroll e Tim Schumacher.

Neste vídeo fica a conhecer-se um pouco melhor esta empresa e o seu motor de pesquisa:

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of