Tal como o Watts On adiantava aqui, a Porsche revelou esta segunda-feira aquela que passa a ser a terceira versão da sua berlina desportiva elétrica, o Taycan 4S, cuja tração às quatro rodas, à semelhança do Taycan Turbo e Taycan Turbo S, s é garantida por dois motores síncronos permanentes, um no eixo dianteiro e outro no eixo traseiro.

O novo modelo (4S) está disponível com duas baterias de capacidades diferentes.

A bateria Performance, com uma capacidade total de 79,2 kWh é de série. Já a bateria Performance Plus, com dois níveis, conhecida do Taycan Turbo S e do Taycan Turbo, está disponível em opção. A sua capacidade total é de 93,4 kWh.

Potência e autonomia

A potência e a autonomia variam de forma correspondente: com a bateria Performance, o Taycan 4S gera 390 kW (530 cv) de potência em overboost. Equipado com a Bateria Performance Plus, disponibiliza até 420 kW (571 cv).

Nas duas variantes, o Taycan 4S acelera dos 0 aos 100 km/h em 4,0 segundos. A velocidade máxima é de 250 km/h em ambos os casos.

A autonomia é de até 407 km com a bateria Performance e de até 463 km com a bateria Performance Plus (de acordo com o ciclo WLTP), com a particularidade de ser o valor em termos de alcance mais elevado da atual gama Taycan.

A capacidade máxima de carregamento (pico) é de 225 kW (bateria Performance) ou 270 kW (bateria Performance Plus).

Motores elétricos e aerodinâmica

O motor síncrono permanente no eixo traseiro do novo 4S tem um comprimento de 130 mm, sendo 80 mm mais curto do que o componente correspondente no Taycan Turbo S e Taycan Turbo. O inversor utilizado no eixo dianteiro do Taycan 4S opera com até 300 amperes e o inversor no eixo traseiro até 600 amperes.

Para além dos já referidos dois motores síncronos permanentes, a arquitetura motriz do 4S apresenta os mesmos destaques técnicos principais dos seus modelos irmãos, Turbo e Turbo S, com uma caixa de duas velocidades no eixo traseiro. O mesmo se aplica ao sistema inteligente de carregamento e à aerodinâmica. Com um valor cd a partir de 0,22, a aerodinâmica dá uma contribuição significativa para o consumo de energia e autonomia.

O Taycan 4S tem até 390 kW (530 cv) com a bateria Performance e até 420 kW (571 cv) com a bateria Performance Plus.

Entre as características que, em termos estéticos distinguem o Taycan 4S face ao Turbo e Turbo S, estão as jantes Taycan S Aero de 19” e as pinças de travão em vermelho. O para-choques com novo desenho, as soleiras laterais e o difusor traseiro em preto garantem uma diferenciação visual. Os faróis em LED com Porsche Dynamic Light System Plus (PDLS Plus) são de série.

De série, o Taycan 4S oferece um interior parcialmente em pele, assim bancos dianteiros “Comfort” com regulação elétrica em oito vias.

Com o Taycan, a Porsche disponibiliza, pela primeira vez na marca, um interior totalmente leather-free. Os interiores, feitos a partir de um inovador material reciclado, sublinham o conceito sustentável deste desportivo elétrico.

A Porsche utiliza um sistema de controlo do chassis ligado centralmente. O Porsche 4D Chassis Control analisa e sincroniza todos os sistemas de chassis em tempo real.

De série, o Taycan 4S oferece suspensão pneumática adaptativa com tecnologia de três câmaras incluindo controlo eletrónico do amortecimento PASM (Porsche Active Suspension Management).

As pinças do sistema de travagem do 4S são pintadas em vermelho.

O Taycan 4S tem travões com pinças de seis êmbolos no eixo dianteiro com discos de travão de ferro, internamente ventilados. O diâmetro dos discos é 360 mm no eixo dianteiro.

Atrás, são utilizadas pinças com quatro êmbolos, com o diâmetro dos discos posteriores a ter 358 mm.

O Taycan 4S já pode ser encomendado e chegará aos concessionários europeus em janeiro de 2020. Em Portugal, o preço começa nos 110.128 euros.

Mais informações sobre todos os automóveis elétricos e híbridos plug in na nossa secção de mercado.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of