A democratização da Inteligência Artificial (IA) e a aposta nas redes wireless de quinta geração (5G) são duas das principais tendências de Tecnologia, Media e Telecomunicações para 2019, de acordo com o estudo TMT Predictions da Deloitte.

Segundo esta análise, as empresas irão acelerar o ritmo de adoção de serviços e software de IA baseada na cloud.

Inteligência Artificial é uma área de pesquisa da computação que desenvolve métodos, tecnologias ou dispositivos computacionais capazes de resolver problemas ou de executar tarefas que, se fossem feitas por um ser humano, seriam consideradas inteligentes. É uma vasta área com cada vez mais aplicações. A robótica é uma delas. A chamada “machine learning” é outra aplicação da IA, através dos quais os computadores podem ser ensinados a analisar dados, a identificar padrões, fazer classificações e prever futuras ocorrências.

Entre as empresas que utilizam IA, 70% irão assegurar capacidades de IA através de software empresarial baseado na cloud e 65% vão criar aplicações IA utilizando serviços de desenvolvimento baseados na cloud.

Até 2020, a taxa de penetração de software empresarial com IA embutida e os serviços de desenvolvimento de IA baseados na cloud irão atingir percentagens estimadas de 87 e 83%, respetivamente.

“Até ao momento, os benefícios iniciais da IA foram predominantemente acumulados pelos gigantes tecnológicos com generosos recursos financeiros, uma sólida infraestrutura de TI e capital humano altamente especializado” explica Sérgio do Monte Lee.

Para este Partner e Technology, Media & Telecom Leader da Deloitte, “a cloud irá, no entanto, potenciar aumentos de eficiência e melhores retornos de investimento, e esperamos que estes benefícios se expandam rapidamente e alcancem outras empresas que não as pioneiras de IA, generalizando-se”.

O estudo anual TMT Predictions da Deloitte oferece uma visão das grandes tendências globais nas indústrias de tecnologia, media e telecomunicações, que irão marcar os próximos cinco anos. Aceda ao documento completo aqui.

A chegada da nova rede: 5G

Na perspetiva da Deloitte, as redes de quinta geração (5G) vão chegar em grande escala, facultando conexões mais rápidas para consumidores e empresas, sendo o ano de 2019 o ponto de partida para esta revolução na indústria.

As empresas de telecomunicações têm vindo a apostar cada vez mais no desenvolvimento das redes 5G. De acordo com os dados desta pesquisa, em 2018 cerca de 72 operadores mundiais centraram os seus esforços no teste da oferta e, até ao final de 2019, cerca de 25 operadores irão lançar serviços 5G, um número que deverá duplicar até 2020. No total, mais de um milhão de dispositivos móveis 5G será vendido durante este ano, um valor que deverá expandir-se para 15 a 20 milhões até 2020.

 

O 5G pode aumentar a capacidade de tráfego e a eficiência de rede em 100 vezes face ao 4G.

O 5G tem um enorme potencial de transformação no futuro da conectividade em todo o mundo.

“Da inteligência artificial às redes 5G, este estudo demonstra que a acessibilidade a tecnologias avançadas está a melhorar significativamente, existindo um enorme potencial para melhorar a conectividade e aumentar exponencialmente a inovação de produtos e serviços” reforça Sergio do Monte Lee.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of